A alienação

A alienação

domingo, 26 de fevereiro de 2012

A família, a Teoria da Evolução, religião, e o marxismo.



A Teoria da Evolução não refutou a existência de um "criador", mas refutou todos as explicações anteriores para a origem da vida.
A Teoria da Evolução refutou por exemplo a crença que existia até então de que a vida humana, o homem, tenha sido feito por deus do barro e que a mulher tenha sido feita a partir de uma costela desse homem.

O marxismo cultural não tem a "fé" judaico cristã como vilã a destruir, o que o marxismo cultural quer destruir é a "moral" judaico cristã, ou mais precisamente o que o marxismo cultural quer destruir é a FAMÍLIA ocidental que está centrada na moral judaico cristã.



A família, é esta a instituição que o marxismo cultural quer destruir.


É importante que tenhamos em mente os EXATOS OBJETIVOS do marxismo cultural para que não tenhamos falsas interpretações das suas intenções.

Desta forma, quando o marxismo incentiva o "sexo livre" (hetero ou homo) ele não está querendo destruir fé alguma... ele está querendo destruir a família.

Não podemos transformar o marxismo no que ele não é...
Se fizermos isso também iremos ter falsas interpretações de suas ações.
O marxismo jamais foi religião e jamais será.

O marxismo é fruto de uma mente egoísta, despótica e raivosa.
Essa mente foi traumatizada aos 17 anos quando saiu de casa por ver seus sonhos serem destruídos pela realidade, e diante deste fato essa mente projetou a destruição de seu desafeto - a sociedade ocidental que não lhe deu a esperada glória.
A ideologia criada por Marx em função desse PROBLEMA PESSOAL teve a ainda tem muitos seguidores porque existem no mundo muitas mentes idênticas a de Marx, não com a mesma capacidade de persuasão, mas com o mesmo ódio contra os bem sucedidos.

Maiores detalhes sobre o trauma marxista estão em:
A transformação de Karl Marx.

http://atransformaodemarx-sha.blogspot.com/

Outra coisa importante, não devemos confundir a "obra" do marxismo cultural - os humanos politicamente corretos, com marxismo, os politicamente corretos NÃO SÃO marxistas, são o que pode ser chamado de "inocentes úteis".


Politicamente corretos, inocentes que são usados pela ideologia marxista.


O problema é que o marxismo já sabe disso... e está se adaptando a essa condição, em vez de criar dogmas o marxismo cultural cria "lutas" supostamente dignas, a maior delas é "salvar o planeta" ou "salvar" os animais, as plantas, os peixes, etc. e condenar o ser humano como sendo danoso para a natureza e para o planeta.

E contra isso que aqueles que tem a mente livre e prezam a liberdade individual devem criar condições de luta.
Porém... não existe na humanidade uma organização para esse fim, a única que tenho conhecimento era o Instituto Mises, que infelizmente foi ocupado por anarquistas.




***

Nenhum comentário:

Postar um comentário