A alienação

A alienação

quinta-feira, 1 de março de 2012

A violência doméstica contra a mulher não é machismo, é covardia

O feminismo, em sendo uma ideologia, extrapolou o significado real das coisas para adapta-las a pregação ideológica.
Em razão disto na sociedade atual existem muitos "conceitos" que são falsos, não correspondem a verdade.
Um deles é a violência doméstica contra a mulher ser considerada "machismo".
Não é, essa agressão é apenas covardia praticada por um homem que pratica essa mesma covardia contra os filhos, contra irmãos, até mesmo contra os pais, e também age de forma violenta contra colegas mais fracos que ele.
Na maioria dos casos o que esse homem nmenos é, é "macho" !
Estes homens em geral tem problemas com sexo por razões diversas.
Essa ação agressiva existe em todos os covardes que apenas praticam violência contra pessoas mais fracas.
Este homem não é um machista... é um covarde.


Um homem bater em uma mulher não é machismo, ele está agredindo um ser mais fraco fisicamente, este é um fato comum na sociedade em diversas circunstâncias sociais.
Se formos em uma escola vamos encontrar o "bullying" que nada mais é do que violência covarde praticada contra mais fracos por crianças !
A covardia de crianças maiores em judiarem das menores sempre existiu... parece ser inata a maioria dos seres humanos!


A mulher é mais fraca que o homem fisicamente, se pegarmos por exemplo os recordistas do atletismo na corrida dos 100 metros rasos, os recordes masculinos são feitos em menor tempo, pois o homem tem mais força física de empuxe.
Se colocarmos para jogar o primeiro tenista e a primeira tenista do ranking o homem ganha sempre, pois sua maior força física faz a diferença nos golpes.
Mesma coisa se pusermos a campeã mundial dos pesos leves para lutar contra o campeão, o campeão ganhara sempre.
Então, a mulher ser mais fraca do que o homem fisicamente não é uma condição social, é uma condição natural imposta pela espécie.
Desta forma quando um homem agride uma mulher dentro de casa isso não é machismo, isso é apenas violência covarde do mais forte contra o mais fraco.
A violência acontece entre os humanos em todos os níveis, sempre na sequencia do mais forte para o mais fraco.


Não podemos esquecer na evolução histórica da humanidade, quando os humanos viviam nômades na África a 10000 anos atrás, a sobrevivência do clã familiar dependia dos homens jovens, guerreiros que enfrentavam os predadores que se alimentavam de humanos, os homens é que lutavam contra os tigres, lobos, hienas, leões, para salvar a vida dos demais membros do clã, por isso existe a tradição de liderança masculina, e que jamais deveria ser menosprezada, pois dela dependeu a sobrevivência da espécie humana!
Os homens no passado da humanidade eram os que lutavam contra os predadores que queriam se alimentar de humanos, por isso eram valorizados.


Nada a ver com as mulheres não terem importância no clã... nada a ver... estamos dizendo que em uma situação crucial de vida ou morte, eram os homens que tinham força física para enfrentarem os predadores e defenderem os demais.
Isso gerou uma cultura de respeito ao homem como líder do clã.
Porém essa liderança não deve jamais servir de pretexto para criar preconceitos intelectuais contra a mulher.

Machismo não é algo físico, machismo é algo INTELECTUAL.

Por exemplo a crença de que a mulher não sabe dirigir... isso é machismo, pois generaliza uma opinião preconceituosa contra as mulheres.
Não é verdade que as mulheres não sabem dirigir, elas sabem sim, e em muitos casos são bem melhores no volante que homens.
Muitas mulheres são excelentes motoristas!


Outro exemplo, o de que mulheres não servem para dirigir empresas, isto é machismo corporativo, e de forma alguma corresponde a verdade.
As mulheres a médio prazo serão maioria no comando de empresas!


Outro conceito parecido que existe no mundo atual é quanto a mulher não servir para a política, isto também é machismo corporativo.
Ao longo da história humana diversas mulheres foram decisivas na política, ou como eminência parda por trás dos reis ou elas mesmas sendo rainhas, a mais famosa delas é Cleopatra, rainha do Egito alexandrino, a Inglaterra teve rainhas poderosas e que foram as pessoas mais fortes do mundo em suas épocas.

O que temos que IDENTIFICAR para sabermos se uma ação masculina é machismo ou não ?
- Na minha opinião, temos que verificar se na ação existe vantagem pessoal, econômica ou social.

Por que os homens criaram a crença de que as mulheres não sabem dirigir ?
- Para que o carro da família fosse de uso exclusivo deles.
Para que os homens criaram o conceito que as mulheres não servem para dirigir empresas ?
- Para terem vantagens econômicas, salariais e lucros, e menos concorrentes.
Da mesma forma os homens dizerem que mulheres não servem para a política serve para obterem vantagens nessa área.

Classificar apenas tais "conceitos" como sendo machistas é, na minha opinião, a correta forma de combater tal ação, porém, o feminismo não faz isso, não faz porque o feminismo foi transformado em luta ideológica, o feminismo foi tomado pelo marxismo cultural, e a intenção do marxismo cultural é transformar o feminismo em uma "luta de classes" genérica entre homens e mulheres.
A sociedade deveria estar atenta a este ponto para não comprar gato por lebre...

É um direito inabalável das mulheres eliminar os conceitos citados acima e quaisquer outros do tipo, mas, é extremamente prejudicial para a sociedade a ação ideológica marxista no feminismo pois tal "luta" visa apenas a discórdia contínua e não a solução do problema. Isso acontece porque se o assunto for tratado de forma ideológica ele jamais será resolvido !
Uma vez que a intenção da ideologia marxista não se trata de eliminar o conceito de que mulher não dirigi bem, mas sim a busca de uma "luta" generalizada entre homens e mulheres que a cada instante vai criando novos "direitos" até chegar a estúpida reivindicação de que as mulheres não devem fazer sexo em determinadas posições porque isso é uma humilhação machista!
Para infelicidade da humanida a justa luta das mulheres para eliminar conceitos equivocados sobre elas foi dominada pela ideologia marxista que a deformou por completo transformando-a em "luta de classes" que só irá terminar quando o marxismo assumir o poder total no mundo. Ai terminará porque marxistas quando assumem o poder não permitem mais nenhuma forma de protesto ou manifestam livre, no marxismo apenas os comunistas tem a palavra.


Essa deformação ideológica provocou o aparecimento de leis desnecessárias a até mesmo preconceituosas no assunto.
Um homem agredir uma mulher deveria ter o mesmo peso no Código Penal que um homem agredir outro homem mais fraco, trata-se em ambos os casos de agressão de um humano mais forte contra outro mais fraco, porém, a desvirtuação ideológica do assunto coloca "agravantes" no caso da agressão contra a mulher.
Em vista dessa distorção da lei um grandalhão dar um soco na cara de um fracote tem peso menor de punição perante a lei do que esse mesmo grandalhão dar o mesmo soco na cara de uma mulher!
Trata-se de um preconceito.
Uma mesma ação é tratada de forma diferente dependendo se for homem ou mulher.

Tais distorções legais foram introduzidas pela pregação ideológica marxista e mais ainda por marxistas no poder como acontece no Brasil, não foi apenas na questão da mulher que isso aconteceu, com homossexuais isso também ocorreu, uma agressão comum contra um homossexual não se enquadra no Código Penal como contra uma pessoa comum, se for contra homossexual se trata de "preconceito", se trata de "homofobia", e pena será maior.
Isso trata-se de preconceito.
Uma agressão física deveria ser tratada judicialmente igualmente para todas as vítimas e jamais ser diferenciada se for contra mulheres ou homossexuais, afinal, tais pessoas são seres humanos iguais aos demais.
E seria essa igualdade que deveríamos buscar!
E não o tratamento desigual que foi introduzido na lei de forma ideológica.

Existe um trabalho enorme para a sociedade reverter essa atrofia social que foi inserida nas leis pela ideologia marxista.

2 comentários:

  1. O homem é o único animal que surra e mata sua fêmea. Esses dias assisti a um documentário sobre leões, eles matam machos concorrentes, inclusive seus próprios filhos, mas as fêmeas eles respeitam. Inclusive, duas fêmeas adultas fugiram com seus filhos adolescentes para salvá-los, ficaram com eles até se tornarem independentes, caçando para eles, levaram para um local distante e depois retornaram para seus machos e foram recebidas sem agressão ou violência. Os homens deveriam aprender com os animais, considerados "irracionais".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Lindalva, os homens tem algo q os demais animais ñ tem, consciência, e isso exclui ao homem a simplicidade da vida q os outros animais tem, em especial na parte sexual, q em geral é o grande problema, ciúme, inveja, suspeita, rejeição, ereção, etc, são problemas q os demais animais ñ tem, e q aos homens atormentam.
      Obrigado pelo seu comentário.

      Excluir