A alienação

A alienação

segunda-feira, 2 de abril de 2012

ONU - ORGANISMO HIPÓCRITA

NOTÍCIA
Folha Online


Sob investigação, Israel rompe com Conselho de Direitos da ONU
DA REUTERS E FRANCE PRESSE, EM JERUSALÉM

Israel anunciou nesta segunda-feira o rompimento dos seus contatos com o Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas, que na semana passada decidiu investigar os assentamentos judaicos da Cisjordânia.
O rompimento, anunciado pela chancelaria de Israel, implica que os investigadores da ONU não poderão realizar seu trabalho pessoalmente no território israelense ou na Cisjordânia, que é um território palestino ocupado por Israel.
"Não estamos mais trabalhando com eles", disse o porta-voz Yigal Palmor. "Estávamos participando de reuniões, discussões, arranjando visitas a Israel. Tudo isso acabou."
A investigação internacional, solicitada pela Autoridade Palestina, foi aprovada na quinta-feira, e o único país do conselho a votar contra foram os Estados Unidos. Líderes israelenses disseram que o conselho age de forma hipócrita e tendenciosa contra Israel.
"Eles sistemática e serialmente tomam todo tipo de decisão e condenação contra Israel sem nem simbolicamente considerarem as nossas posições", queixou-se Palmor.
Segundo ele, Israel vai continuar cooperando com outros órgãos da ONU.

'ORGANISMO HIPÓCRITA'

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, criticou imediatamente "a hipocrisia" do Conselho de Direitos Humanos e o Ministério das Relações Exteriores chamou a decisão de "surrealista".
O chefe da diplomacia, Avigdor Lieberman, já havia dado a entender que Israel deixaria de cooperar com esta instância das Nações Unidas.
"Este organismo hipócrita não tem nada a ver com os direitos humanos. A tomada de partido e falta de objetividade são evidentes, e não temos nenhuma razão para cooperar com ele", afirmou Lieberman.
"Não seremos atores neste teatro do absurdo, já que 70% das decisões deste Conselho são hostis a Israel. Pretendemos pedir aos países livres, como Estados Unidos, que se retirem", disse.
Israel não integra o Conselho, mas tem o direito de expressão sob algumas condições. Não pode votar nem apresentar moções. A Autoridade Palestina do presidente Mahmud Abbas recebeu como uma vitória a decisão do Conselho.


***

Comentário:

Israel classificou corretamente a ONU, poderia ter acrescentado que também é corrupta alem de hipócrita.
A ONU atual é dominada por gente falsa e sem vergonha.

A ONU mais que ninguém deveria saber da história e dos acontecimentos no Oriente Médio.
Foi a ONU que em 1947 em uma das suas primeiras Resoluções criou o Estado de Israel e o Estado da Palestina.
E essa Resolução da ONU foi a primeira a ser desrespeitada PELOS ÁRABES quando no ano seguinte quando da instituição do estado judeu cinco nações árabes, Líbano, Egito, Síria, Jordânia e Iraque invadiram com seus exércitos o estado judeu com a intenção de "jogar os judeus no mar", ou seja, acabar com o estado judeu.
Essa guerra durou um ano e meio e terminou sem que os árabes conseguissem a vitória, mas, conseguiram arrasar com a região e impedir que o Estado da Palestina fosse instituído. [RF 1]
Então, se existe um culpado pela não existência do estado palestino são os árabes, pois Israel em 1948 não se opôs em nenhum momento quanto a criação do estado palestino, os judeus providenciaram a criação do seu estado, de acordo com a Resolução da ONU, cabia aos palestinos fazerem o mesmo com o deles, mas, os árabes impediram a criação do estado palestino com a guerra.
Os árabes nos anos seguintes apelaram para a guerra contra Israel por mais 3 vezes, perderam todas, e dai para frente passaram a apelar para o terrorismo.

Em 1967 toda a Cisjordânia PERTENCIA A JORDÂNIA e não aos palestinos, na guerra de 1967 Israel invadiu e tomou a Cisjordania da Jordânia e assim possibilitou que fosse criado novamente o estado palestino livre.... só que a partir dai os árabes passaram a apelar para o terrorismo e usaram os palestinos para isso, centenas de atentados terroristas foram cometidos contra Israel a partir da Cisjordânia, por isso, para garantir a segurança de seus cidadãos, Israel foi obrigado a manter a ocupação da Cisjordânia. [RF 2]

Os "refugiados" palestinos NÃO VIERAM de Israel, vieram de nações árabes que em 1970 expulsaram e mataram milhares de palestinos no que ficou conhecido como "Setembro Negro". [RF 3]

Existem colonos judeus na Cisjordânia, isso não deveria ser um problema uma vez que milhares de árabes e palestinos vivem dentro de Israel!
Trinta por cento da população de Israel é árabe, e vivem em paz, eles inclusive tem representantes no Parlamento judeu, por que não podem existir judeus em território palestino ? [RF 4]

A hipócrita ONU atual dominada por socialistas e politicamente corretos corruptos sabe de tudo isso... mas, como a ONU não é mais uma instituição a serviço da paz, mas sim, é uma instituição a serviço da ideologia corrupta do "transformar o mundo" e da "luta de classes", ela se pôs a já algum tempo a condenar o estado judeu e a defender os radicais islâmicos.

***

Referências:

1.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_%C3%A1rabe-israelense_de_1948

2.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ocupa%C3%A7%C3%A3o_da_Cisjord%C3%A2nia_e_de_Jerusal%C3%A9m_Oriental_pela_Jord%C3%A2nia
http://www.historia.uff.br/nec/imagem/palestina-de-1949-1967
http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_dos_Seis_Dias
http://pt.wikipedia.org/wiki/Massacre_de_Munique

3
http://pt.wikipedia.org/wiki/Setembro_Negro
http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_Civil_Libanesa


4.
http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81rabes_israelenses
http://shalom-israel-shalom.blogspot.com.br/2008/06/77-dos-rabes-israelitas-preferem-israel.html


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário