A alienação

A alienação

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Eleição para o DCE na UnB - uma demonstração do atraso intelectual que existe no país como um todo. Mas também, uma luz no fim do túnel !

Vou colocar a informação contida no site de notícias da UnB sobre a eleição para o DCE da universidade e em seguida vou fazer um comentário sobre o assunto.


RESULTADO E EXPLICAÇÃO.

1 chapa 8 - 1280
2 chapa 5 - 1092
3 chapa 1 - 955
4 chapa 4 - 779
5 chapa 3 - 562
6 chapa 2 - 341
7 chapa 3 - 316
8 chapa 7 - 301

Chapa 8 – "Aliança pela Liberdade"
Conservadora, adversária da politização e com maioria de alunos do Direito. Criada após a ocupação da Reitoria, em 2008, critica o movimento estudantil partidarizado.

Chapa 5 – "Mobiliza UnB"
Base de estudantes do curso de Letras. Influências do PSol, PCB e PDT. Conhecida pelas críticas ao governo federal.

Chapa 1 – "Junt@s somos mais"
Articulação de Esquerda. Ligado à gestão anterior do DCE, mas com muitos membros novos. Sem filiação oficial, mas ligada ao PT e PDT.

Chapa 4 – "Canto novo"
Influência do PSB. Linha ideológica semelhante à da gestão anterior.

Chapa 3 – "Tranparência, unidade e ação: UnB, novos ares lhe caem bem"
Influência do PCdoB, Democracia Socialista (PT) e as juventudes do PSDB e DEM. Aliança pragmática de membros antigos da chapa 8 com movimentos socialistas juvenis como a União Juventude Socialista (UJS), ligada ao PCdoB.

Chapa 2 – "Pra mudar a UnB - Oposição ao DCE"
Influência do PSTU. Base formada por estudantes do Serviço Social. Crítica ao governo federal e à reitoria.

Chapa 6 – "DCEntralizar pra unificar"
Influência do PPL e PT. Alinhada à UJS e com quadros ligados ao Movimento Revolucionário Oito de Outubro (MR-8)

Chapa 7 - "Democracia e ação direta"
Sem vinculação política, mas com orientação política trotskista e anarquista. Base formada pelo grupo Oposição Combativa, Classista e Independente.

EXPLICAÇÃO - Algumas razões se somaram para isso: desgaste dos governos distrital e nacional, desmonte do atual comando do DCE e o voto de protesto que se tornou uma bola de neve, a partir da suposição de que a 8 levou a melhor no primeiro dia de votação. Uma razão muito importante também seria o fator novidade: a chapa 1 tentava o terceiro mandato e de maneira geral houve baixa renovação das lideranças.

As engenharias, direito, economia, agronomia, administração e estatística, que pouco participam, votaram em massa dessa vez, e na oposição.

O grupo que formulou a estratégia eleitoral da “Aliança pela Liberdade” representa estudantes de linha mais realista ou despolitizada.
Defende a aproximação da universidade com empresas, critica o viés excessivamente político das lideranças atuais e sonha com um diretório de inclinação mais acadêmica.
Seu mentor é o estudante de direito André Maia, embora à frente da campanha tenha atuado com maior destaque Octávio Bernardo, do direito.



***


Comentário:

Essa coisa impressiona!

Participaram 8 chapas, uma não é esquerdista, todas as outras 7 são esquerdistas para todos os gostos.

Isso impressiona porque são alunos da Universidade de Brasília, em teoria a mais importante do país, e existe maioria esmagadora de socialistas/marxistas !

A história recente da humanidade mostra que existiram 50 nações que adotaram o socialismo no século passado, e todas, sem exceção, se tornaram ditaduras, economicamente foram empobrecendo cada vez mais até chegarem a falência, desrespeitaram direitos humanos de todas as formas, em resumo, o socialismo praticado por socialistas em 50 nações do mundo foi um colossal fracasso, mesmo assim, a mais importante universidade do país é maciçamente marxista/socialista !

Como explicar esse absurdo ?
- Na minha opinião não tem explicação, a não ser uma - a loucura, a doença mental que domina a cabeça dessa gente.

A chapa ganhadora vai ser escrachada a exaustão, vão praticar todo tipo de violência e baixaria contra ela.

Essa gente quando está no poder não entra em acordo de jeito nenhum, brigam o tempo todo, por uma razão bem conhecida - cada marxista se acha o dono da verdade, o entendido em marxismo, o entendido em socialismo, e os demais são inferiores a ele em sapiência.... na verdade, da experiência que tenho de debates com essa ralé, eles não sabem nada nem de marxismo, são completos ignorantes em termos culturais e históricos, falam apenas coisas desconcatenadas e fora da realidade, mas, com a derrota irão se unir para destruir a chapa vencedora.

A única esperança é que a chapa vencedora consiga sensibilizar os 27053 estudantes que existem na UnB, da eleição participaram apenas 4956, apenas 18,2% do total de estudantes da UnB, para que participem e lutem contra essa ignorância.

Vamos ver o que vai acontecer...


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário