A alienação

A alienação

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

O socialismo-comunismo e o anarquismo levariam a uma sociedade idêntica ?

Um membro da comunidade "Marx é inquestionável?!" colocou a seguinte questão em um tópico:

"Os anarquistas eles odeiam o estado e querem que ele deixe de existir. Já Marxs disse que no comunismo em sua etapa final o Estado deixaria de existir, embora ele não tenha teorizado de como seria a transição do estado socialista 100% opressivo, controlador, onisciente e onipotente o estado socialista pularia a próxima "fase" que é o estado comunista que é o estado sem estado...

Só pra exercitar a imaginação:

Se o final das duas brincadeiras(anarquista ou comunista) é o mesmo, não seria mais fácil o estado deixar de existir enfraquecendo-o até ao ponto em que ele (o estado) morra de inanição do que alimentar o Leviatã deixando-o crescer ao ponto de ser "Deus Estado" e ficar rezando pra que ele vá embora?

Se for pra se ter uma coerência, os comunistas tinham que se converter ao anarquismo, todos eles, pois é mais lógico que o Estado desapareça de fraqueza e não a partir do poder absoluto se transformar em um peido e sumir.

Claro que no final entraríamos numa Era de escrotidão onde todos andariam com tacapes na mão e vestidos de tanguinhas de texugo em um mundo sei kei/ordem/moral e etc...



Eu penso o seguinte:

Concordo de uma forma geral com suas colocações, pensando-se em linhas gerais, é isso mesmo que você pensou.

Acontece que a coisa toda é feita por humanos, e cada um dos líderes tem as suas motivações....

Vou colocar algumas coisas:

Quando se fala de "fim do estado", temos significados diferentes:

- para o marxismo seria o fim do, por eles definido, estado "burguês" (democracia representativa e estado de direito) e não do estado como instituição reguladora da sociedade, este estado continuaria a existir, seria o estado socialista conforme Marx o definiu no Manifesto Comunista nas "10 providências" que os comunistas deveriam fazer após a tomada do poder, e também por determinação de Marx no Manifesto Comunista, seja em qual forma de sociedade for (socialista ou comunista) os "intelectuais" estariam sempre "conduzindo" o processo, pois são os únicos, segundo Marx, que tem capacidade para entender o processo revolucionário;
- para o anarquismo o "fim do estado" é o fim mesmo, não existiriam mais funcionários públicos, toda a atividade do estado seria feita por empresas privadas, seria a perfeição de sociedade! Mas, me parece ser uma ilusão, uma utopia.

Outra coisa muito importante:
Uma coisa é Marx, e outra coisas foram os líderes socialistas, comunistas, anarquistas, como Lasalle e Bakunin, os líderes socialistas iniciais não pensavam como Marx e não tinham o ódio marxista, eles realmente queriam o bem da humanidade, de uma forma ilusória, utópica, mas eram honestos em suas ambições.
Porém, quanto a Marx, ele jamais foi socialista, jamais foi comunista, jamais quis o bem da humanidade, Marx, já entre 17-18 anos de idade - devido frustrações pessoais - criou um enorme ódio contra a sociedade e contra deus, as provas desse fato já foram colocadas por mim em outro texto deste blog.
A única coisa que Marx queria com grande vontade era destruir a sociedade vigente e acabar com o judaísmo e com deus.
Para atingir esse objetivo ele inventou uma ideologia, o "socialismo científico" e desdenhou todas as outras, socialistas e anarquistas, nenhuma delas prestava para Marx, como sua ideologia era "cientifica" ele inventou a "mais-valia", uma colossal mentira, para enganar "cientificamente" os inocentes.
Alem disso, Marx disse que com sua ideologia se chegaria ao comunismo, mas, e ai vem o detalhe de suma importância, Marx jamais teorizou como seria feito isso e menos ainda sabia como seria o estado em uma sociedade comunista, está dito isso, pelas próprias palavras de Marx, no "Crítica ao Programa de Ghota".

Marx, em vez de escrever um livro com o título "O Comunismo"... onde descrevesse os princípios dessa sociedade que ele prometia aos seguidores... escreveu um livro com o título "O Capital"... onde a única coisa que faz é criticar a sociedade que ele queria destruir.
Marx jamais fez uma teoria do estado comunista, ou, a teoria de uma sociedade comunista "sem estado", porque ele nunca acreditou que tal sociedade existiria.... a única coisa que lhe interessava era destruir a sociedade atual que ele odiava, e o que viesse depois pouco lhe importava.

Outro detalhe importante é que o "anarquismo moderno", da atualidade, não deseja o estado público, com funcionários públicos, mas, o anarquismo moderno não dispensa as instituições que compõem o estado, tais instituições passariam a ser privadas.

Então temos supostamente falando:

- socialismo (não marxista) --> comunismo --> sociedade sem estado ou sociedade primitiva com cada ser humano produzindo suas necessidades.
- anarquismo --> sociedade sem estado público, mas com instituições privadas executando as atribuições do antigo estado de direito.

Ou seja, respondendo a pergunta colocada no tópico da comunidade e neste texto - não levariam.
A suposta sociedade comunista não seria igual a suposta sociedade anarquista segundo a ideologia moderna desta última



Uma sociedade onde não exista, nem estado, seja ele burguês ou socialista (para chegar ao comunismo), e nem empresas privadas executando as tarefas do estado - que poderíamos também chamar de "comunismo" - ninguém jamais fez uma teoria que descrevesse essa sociedade!
Não existe tal teoria porque ela é impraticável empiricamente, só existe como ilusão.
Uma cidade onde vivam 10 milhões de pessoas não funcionaria sem regras e sem quem fiscalize a aplicação de tais regras, e sem punição para quem não cumpra as regras.


Os marxistas em sua ignorância dizem que na pré-história os humanos viviam em comunismo.
Jamais provaram tal coisa.
- Não viviam.
Os humanos nesta época viviam juntos, não porque eram comunistas .... viviam juntos porque precisavam dessa união de forças para sobreviverem contra os demais animais.
E nem mesmo nestes grupos jamais existiu "comunismo" onde todos são iguais e não tem governo, sempre existiram nos grupos humanos os líderes, os chefes, os caciques, os patriarcas, os pajés, ou levando para o reino animal mamífero - sempre existiram o "macho dominante" e a "fêmea dominante" como em grupos de leões, lobos, etc.


***


Nenhum comentário:

Postar um comentário