A alienação

A alienação

sábado, 13 de outubro de 2012

No mundo falso e hipócrita em que vivemos muitos se fazem de idiotas para com isso continuarem vivendo confortavelmente sem produzirem o suficiente para terem direito a isso.


Notícia na Folha de S.Paulo

13/10/2012 - 18h27
Milhares protestam em Madri, com lema 'não devemos, não pagamos' 
DA AFP, EM MADRI
Andres Kudacki/Associated Press

Batendo panelas, frigideiras e tampas para se fazer ouvir pelos poderes públicos, cerca de dois mil espanhóis marcharam no sábado no centro de Madri para protestar que os efeitos da crise recaiam na população, enquanto os bancos são resgatados.
Convocados pelos 'indignados', sob o lema "Não devemos, não pagamos", homens e mulheres de todas as idades, alguns com crianças, partiram em um clima de festa da sede da União Europeia, na capital espanhola, até a emblemática praça Porta do Sol.
"É mentira tudo o que nos estão dizendo, que a causa desta crise é o gasto dos serviços públicos, da saúde, da educação, quando sabemos que os governos estão financiando os bancos", disse Marita Casa, professora aposentada que exibia na cabeça uma panela enfeitada com uma flor.
Ao seu redor, centenas de pessoas gritavam, "Não é uma crise, é uma fraude!" e "Não pagamos esta dívida!".
Manifestantes seguram cartazes contra medidas de austeridade fiscal, em Madri
Ainda que em menor número do que em outros protestos, os manifestantes conseguiram causar grande barulho, usando o que tivessem a mão, como tambores, conchas de cozinha, pedaços de pau ou buzinas de bicicleta.
"A ideia é fazer muito barulho para que nos ouçam, embora já sabemos que estes dirigentes não têm ouvidos para nós", dizia Marita, enquanto pedia "um sistema econômico diferente, que não se baseie no crescimento, mas nas pessoas".
Enquanto isso, um idoso distribuía para a multidão cartazes onde se podia ler "Ditadura dos bancos NÃO", "Privatizam para roubar mais" e "Euro-roubo".
"Parece patético que tenham dado o prêmio Nobel da Paz à União Europeia", revoltou-se Olga Díez, administradora de 45 anos, considerando que Bruxelas também é responsável de que o cidadão comum pague por uma crise que não provocou.


Comentários:

Muitos comentaristas ao falarem da situação na Europa se referem a "crise da Europa" e em conseqüência dizem o maior absurdo da história toda - dizem que a Espanha, a Grécia e Portugal são as maiores "vitimas" da crise !
Mas que alegação safada é essa ?
A crise foi justamente causada pela falência destes 3 países !
Estes 3 países não são "vitimas" da crise, eles são a causa da crise !

Não existe uma "crise da Europa" uma vez que diversos países da Europa estão com a economia em ordem e sem nenhum problema econômico.
Os únicos países que estão com dívidas que não conseguem pagar são Portugal, Espanha e Grécia.
Foi a inadimplência destes 3 países que deu origem a crise.
E a causa da falência desses 3 países é que foram governados por muitos anos por partidos socialistas, e estes, deram todos os "direitos" exigidos pelos folgados que gostam de viver bem sem trabalhar bastante e bem.
Os espanhóis quiseram ter um sistema de saúde igual ao que os alemães tem... só que, os alemães produzem um grande PIB e tem dinheiro para sustentar seu sistema de saúde, e os espanhóis não.
O que então o governo socialista espanhol fez ?
- Emprestou dinheiro de bancos para sustentar as mordomias da saúde ao povo...
E fez isso por anos, a dívida interna da Espanha foi aumentando, aumentando, até chegar a um valor que o governo já não conseguia pagar os juros de tão grande era a dívida era em relação ao que a Espanha produz.
O que aconteceu então ?
Os bancos que emprestaram ao governo socialista foram a falência, pois não receberam de volta o dinheiro que emprestaram ao governo.

Muito bem... e o que fazem agora os folgados que viveram as custas desse dinheiro emprestado pelo governo para terem boa saúde pública ?
- Dizem que estão sendo roubados pelos bancos !
E a totalidade dos analistas econômicos, politicamente corretos safados que sustentam a hipocrisia atual, com certeza sabem as reais causas da situação, mas, se fazem de tontos ....  e falam da "crise da Europa" e com isso protegem os folgados espanhóis, e gregos, que sem terem competência querem ter padrão de vida igual a dos alemães produtivos.
E assim continua a rotina da hipocrisia generalizada atual...


Vamos dizer alguma coisa sobre os trechos grifados em negrito.

"É mentira tudo o que nos estão dizendo, que a causa desta crise é o gasto dos serviços públicos, da saúde, da educação, quando sabemos que os governos estão financiando os bancos",

Não sei se isso é desconhecimento ou safadeza.... creio que seja safadeza.
Esse pessoal viveu uma vida em alto nível até pouco tempo atrás, quem sustentava essa mordomia era o governo, e o governo obtinha dinheiro emprestado dos bancos, uma vez que a Espanha não produzia o suficiente para que os impostos fossem suficientes para pagar a conta das mordomias.
Depois de anos a dívida pública estava enorme, e o governo espanhol faliu, ao falir fez os bancos credores falirem também.
Para resolver a situação a UE está emprestando dinheiro ao governo espanhol para que pague os bancos, mas, a UE exige que a Espanha pare com as mordomias ... a ai a cambada de folgados sai as ruas para se fazer de tontos e gritar mentiras safadas.


"Não é uma crise, é uma fraude!" e "Não pagamos esta dívida!".
....
"Ditadura dos bancos NÃO", "Privatizam para roubar mais" e "Euro-roubo".

Então, se fazem de tontos e com isso justificam o calote.
Na minha opinião são vagabundos safados.


"um sistema econômico diferente, que não se baseie no crescimento, mas nas pessoas".

Eis ai a ideologia cega marxista por trás da coisa toda mostrando a cara suja.
Eles querem um sistema "que se importe com as pessoas" e não se importe com crescimento - mas - eles querem boa saúde, boa segurança, bom transporte, boa infra-estrutura, etc, .... e como eles acham que vão ter isso sem produzir crescimento econômico ou no mínimo produzir o necessário para cobrir tais despesas ?
- Não sabem....
Isso nada mais é que a estúpida ideologia marxista, socialismo, comunismo, que a Espanha infelizmente cultua desde a Guerra Civil Espanhola de 1935, que nada mais foi que uma "revolução do proletariado" pregada pela ideologia marxista que matou 700 mil pessoas, os espanhóis ainda não aprenderam, nem com a tragédia do passado nem com a atual.
Isso nada mais é que a velha e estúpida critica ao "capitalismo" sem entretanto apresentar qual seria a fórmula mágica para "se preocupar com as pessoas" sem produção econômica.... até parece que casas para as pessoas morarem caem do céu prontas sem precisarem serem construídas.
A loucura maior, a insanidade hipócrita, é que a Espanha ficou nesta situação porque foi governada justamente por socialistas, os criadores dessa ideologia cega, e todo mundo faz de conta que não sabem disso !

O pior, mais ainda, é que o EUA também foi dominado por essa ideologia estúpida....
A ONU foi dominada por essa ideologia estúpida...
Todos os "criadores de palavras" foram dominados por essa ideologia estúpida...
E eles, em sua hipócrita irresponsabilidade, não param ai, estão interferindo militarmente em nações soberanas como fizeram na Líbia e estão fazendo na Síria, querem "transformar o mundo" os insanos, e com isso já iniciaram uma guerra entre Turquia e Síria que poderá envolver outras nações como a Rússia.

Deram o prêmio nobel da paz para a UE... mas, isso não valerá de nada porque a UE e todo o ocidente caminham para um ajuste de contas catastrófico entre os vagabundos e irresponsáveis do mundo com a implacável realidade da vida.
A guerra entre Síria e Turquia pode ser o começo dessa catástrofe que irá desmentir o hipócrita prêmio nobel da paz dado a Europa, uma vez que a Turquia faz parte da Europa, a OTAN que bombardeou a Líbia também é da Europa, e a Europa já teve uma guerra sangrenta recentemente no Bálcãs o que mostra que esse prêmio nobel da paz é só mais uma farsa entre muitas que existem atualmente.

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário