A alienação

A alienação

quinta-feira, 18 de abril de 2013

A frieza e o cinismo de Karl Marx contra seu amigo Engels


O que iremos mostrar é a carta de Engels a Marx comunicando a morte de Mary, sua amante.
Vamos mostrar parte da carta de Marx em resposta a Engels, dando pouca atenção ao sofrimento do amigo e se preocupando apenas em falar de suas necessidades financeiras e pedir dinheiro para o amigo.
Mostraremos também partes mais significativas das demais cartas que se sucederam, ao todo são 5 cartas.

Todos os jovens que estão sendo doutrinados pelo marxismo nas escolas do Brasil deveriam saber deste fato ... para saberem que tipo de mente sórdida irá dominar suas mentes e suas vidas com uma mentirosa promessa de que irão “mudar o mundo”.


***

Mary Burns, uma garota irlandesa, foi amante de Engels por muitos anos, ela faleceu no início de 1863, Engels sofreu muito com essa perda, e triste com o acontecido escreveu para seu amigo Marx em 7 de janeiro a seguinte carta:

"Caro amigo: Mary está morta. Ontem à noite, ela foi para a cama cedo. Quando Lizzy subiu para a cama a meia-noite, ela já estava morta. Muito subitamente. Doença cardíaca, ou um acidente vascular cerebral. Não ouvi-la até esta manhã, na segunda-feira à noite ela estava perfeitamente bem. Eu simplesmente não posso dizer-lhe como me sinto sobre isso. A pobre menina amava-me com todo seu coração."
Manchester, 07/01/1863


Em resposta ao tristonho Engels, Marx escreveu a seguinte inacreditável carta:

"Caro Engels: A notícia de que Mary morreu espanta-me e me deixa consternado. Ela era muito boa,, espirituosa, e acompanhava muito a ti.
O diabo sabe que não há nada, mas agora o nosso problema gira em círculos.
Eu próprio já não posso dizer se estou com ele em minha cabeça ou em meus calcanhares.

Minhas tentativas para levantar algum dinheiro na França e na Alemanha têm falhado, e isto é de se esperar que a falta de dinheiro será uma avalanche dentro de uma semana ou duas.
Além do fato que não nos darão mais crédito, exceto o açougueiro e do padeiro (e eles darão só para o final desta semana), estou atormentado palas despesas escolares, para o aluguel e por todo o mais.
O pouco dinheiro que tenho pago a quem eu tenho conta, os cobradores estão caindo sobre mim com redobrada insistência.
Além disso, as crianças não têm roupas ou sapatos para sair à noite.
Em uma palavra, um inferno para pagar...
Nós dificilmente nos manteremos sem dinheiro por mais uma quinzena.
É abominável e egoísta da minha parte contar todos estes horrores a você em neste momento.
Mas o remédio é homeopático.
Um mal não irá ajudar a anular o outr
o. ..."

Londres, 08/01/1863


Engels sabia do cinismo de Marx, e da tendência de Marx para a frieza, porém, ele ficou incrédulo e surpreso com essa carta !
Ele não esperaria que Marx chorasse de tristeza, mas, ele não estava preparado para tanta frieza naquele momento difícil...
Engels demorou cinco dias até responder para Marx o seguinte:

"Você deveria perceber naturalmente nesta ocasião os meus problemas, a sua gelada atitude tornou impossível para mim escrever-lhe mais cedo. Todos os meus amigos, conhecidos, incluindo entre eles os filisteus, já nesta ocasião, demonstraram mais simpatia e amizade do que eu poderia ter esperado.
Não me pareceu um momento adequado para a sua exibição de frieza a superioridade do seu modo de pensar. Portanto, é isso!
Você sabe o estado das minhas finanças. Também sabe que eu faço tudo que posso para arrastá-lo para fora do lamaçal.
Mas não posso levantar a soma bastante grande que você pede, ..."

Manchester, 13/01/1863


Ao que Marx, mostrando todo o seu frio cinismo e imoral tratamento para com os demais seres humanos, respondeu da seguinte forma:

"Eu pensei que seria aconselhável dar algum tempo antes de responder.
Porém, sua posição, por um lado, e a minha, por outro lado, tornam mais difícil de ver a situação "desapaixonadamente".
Foi muito maldade minha escrever-lhe aquela carta, e me arrependi logo que ela foi postada. Minha esposa e os filhos irão confirmar que quando da recepção da carta eu estava tão profundamente emocionados com a morte de uma das minhas mais próxima e querida.
Mas quando eu escrevi-lhe, eu tinha sido levado pelo desesperado estado de penúria das coisas em casa.
Os cobradores estavam em cima de mim; eu tinha uma cobrança do açougueiro; não tínhamos nem fogo, nem comida, e jenny estava doente na cama.
Em tais circunstâncias, posso, de modo geral, apenas pensar em mim mesmo por cinismo
. ...."
Londres, 24/01/1863"


Engels ainda estava abalado com o comportamento de Marx, esse abalo na amizade entre os dois iria gerar em Engels, para o resto da vida, uma desconfiança quanto aos valores que Marx dava para a amizade que tinham, mas, a vida já estava na fase final, e não muito podia ser feito com os anos em que supôs uma amizade sincera de seu amigo.
Engels sabia que ele tinha parte da culpa nessa "amizade" e continuou a mantê-la, mas, nunca mais foi a mesma coisa.
Ele respondeu para Marx, com uma ironia velada, o seguinte:

"Eu senti que quando eu enterrei ela, eu enterrei com ela o último fragmento da minha juventude.
A sua carta chegou antes do funeral. Devo dizer-lhes que eu não pude deixar a sua carta fora de minha cabeça durante toda uma semana, não poderia esquecê-la.
Lembrei-me, a sua última carta foi-se com ela, e eu estou satisfeito com o fato de ao perder Mary não perdi ao mesmo tempo meu melhor e mais antigo amigo."

Manchester, 26/01/1863"

Engels tomou providências para arrumar o dinheiro que Marx estava pedindo e lhe comunicou o seguinte:

"Ainda assim, você vai entender depois de meus esforços excepcionais, estou absolutamente sem dinheiro, e que, portanto, você não vai poder contar com alguma coisa de mim antes de junho,..."
Manchester, 26/01/1863".


Fonte das cartas: marxist.org (em inglês)
http://www.marxists.org/archive/marx/works/1863/letters/index.htm


***

Destas troca de cartas entre Engels e Marx, qualquer pessoa isenta pode tirar uma conclusão exata de que tipo de mente sórdida, cínico assumido, insensível, era Karl Marx.

É impossível que uma mente sórdida dessas, apenas preocupada consigo mesma, com dinheiro, em uma situação extremamente sofrida para o amigo, tenha em algum momento pensado com sinceridade no bem da humanidade...

Uma mente cínica dessas não tem o menor gabarito ético e moral para avaliar quem quer que seja moralmente, e muito menos teria capacidade de fazer uma teoria correta com intenções sinceras de "mudar o mundo" para melhor...

O que essa mente cínica fez foi uma doutrina apenas para dominar mentes ingênuas (como a de Engels), para dominar mentes bem intencionadas, para criar seguidores submissos que iriam dar prazer ao seu ego arrogante e egoísta de “intelectual” comunista "condutor da humanidade"...

O resultado da "obra" que essa mente cínica fez foram milhões de mortes e miséria para dezenas de países - nada mais poderia ser gerado de alguém que só pensava em si mesmo e em dinheiro - dos outros - para seu sustento, fosse qual fosse a situação do outro.

***

PS.  Em 1869 o pai de Engels faleceu e parte das indústrias que ele possuía ficaram para Engels, Engels vendeu a parte que possuia das fábricas e colocou o dinheiro a juros em bancos, dos juros recebidos Engels destinou uma "pensão" anual a Marx, ambos dai para frente passaram a viver como atlânticos capitalistas, burgueses que não trabalhavam e viviam exclusivamente de juros.

Fontes para consulta:

 http://www.egs.edu/library/friedrich-engels/biography/

http://mises.ca/posts/articles/marxs-path-to-communism/

***









Nenhum comentário:

Postar um comentário