A alienação

A alienação

domingo, 26 de maio de 2013

As revoluções começam com maiúsculas, continuam com minúsculas e acabam entre aspas, escreveu Ernesto Sábato. É espantoso ver ainda nos dias de hoje – quase um século após a Revolução de 1917, 24 anos após a queda do Muro de Berlim, 22 anos após o desmoronamento da União Soviética – quem ainda defenda o socialismo!


Um membro da comunidade "Marx é inquestionável?!" abriu um tópico com o seguinte tema:

PASTANDO NO CAMPUS
As revoluções começam com maiúsculas, continuam com minúsculas e acabam entre aspas, escreveu Ernesto Sábato.
É espantoso ver ainda nos dias de hoje – quase um século após a Revolução de 1917, 24 anos após a queda do Muro, 22 anos após o desmoronamento da União Soviética – quem ainda defenda o socialismo.
No entanto, aí estão. Devo ser um dos únicos jornalistas no Brasil – se não o único – que leu Panaïti Istrati, o escritor romeno de expressão francesa, que em 1928 viajou pela União Soviética com o escritor cretense Nikos Kazantzakis.
Foram de Kiev a Moscou, de Leningrado a Murmansk, através do Cáucaso e da Armênia. Ambos viam miséria por todo lado. Depois, sozinho, Kazantzakis segue da Sibéria até Vladivostok e Turquistão. O cretense, um deslumbrado que tinha como ídolos figuras tão díspares como Cristo, Lênin e Buda, dizia que não se faz omelete sem quebrar os ovos. Já Istrati, com sua desconfiança inata de camponês, dizia só ver ovos quebrados e nada de omelete.

Em 1929, Istrati publica Vers l’autre flamme, primeira denúncia do stalinismo no Ocidente. A recusa ao novo dogma é tão traumática que, tendo seu livro publicado em Paris, naquele ano, uma segunda edição só surgiria na mesma cidade em 1980. Suas Obras Completas são publicadas pela Gallimard, exceto Vers l’autre flamme, cujos originais levam Romain Rolland, seu padrinho literário em Paris, a aconselhá-lo:
“Isto será uma paulada a toda Rússia. Estas páginas são sagradas, elas devem ser consagradas nos arquivos da Revolução Eterna, em seu Livro de Ouro. Nós lhe estimamos ainda mais e lhe veneramos por tê-las escrito. Mas não as publique jamais”.
Não foram muitos os escritores a intuir que não se estava precisamente ante uma revolução, mas ante uma nova religião. Entre estes, poucos foram tão precisos na denúncia do novo dogma como Nikos Kazantzakis, que acaba abandonando sua teoria da omelete. No relato de sua peregrinação à Rússia — Voyages — Russie —, diz o cretense que pouco a pouco a luz se fazia em seu espírito. Para ele, todos os apóstolos do materialismo davam às questões respostas grosseiras, de uma evidência simplista. Como em todas as religiões, eles buscavam divulgar essas respostas, tentando torná-las compreensíveis para o povo. Kazantzakis reconhece então, na Rússia, a existência de um exército fanático, implacável, onipotente, constituído de milhões de seres, que tinha em mãos e educava como bem entendia milhões de crianças.
.....


http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=47930640&tid=5881588310325284630&na=2&npn=1&nid=


Comentários:

Ideologia socialista/marxista e religião são faces da mesma moeda, de uma mesma carência humana.
Ambos almejam chegar a um local perfeito onde possam ficar, estes locais são o comunismo e o paraíso, respectivamente, ambos seriam locais onde os humanos viveriam em igualdade e felizes.

Segundo Freud, nos livros "Mal estar da civilização" e "O futuro de uma ilusão", ambos são uma ilusão.

A primeira manifestação dessa ilusão foi com Platão (427-327 AC) e a sua "cidade perfeita" descrita no seu livro "A República".
Quem falou sobre isso foi Nietzsche que de forma magistral detectou essa mudança na mente humana, que até a época de Platão era emocional e a partir dai passou a ser racional, ou talvez, uma melhor definição seria que passou a ser intelectual.

Platão foi o germe do desejo de parte dos humanos de construir uma "sociedade perfeita", essa idéia foi o embrião das religiões bondosas e caridosas, que antes da idéia idealista platônica não existiam, antes de Platão os deuses eram maus iguais aos humanos.
Platão também foi o germe das idéias socialista/comunista e do aparecimento do "intelectual" socialista, que na verdade, tal qual Platão apenas querem a supremacia política para conduzir os demais devido a sua suposta sabedoria, sabedoria essa que não possuem, alias, nada sabem da vida real.

Portanto, é importante que se frise, a ilusão existe apenas na mente dos seguidores, os mentores intelectuais, apesar da alienação, querem apenas o poder para conduzir os demais e usufruir disso

Durante 2000 anos essa ilusão ficou encubada, na sua face política, existiu apenas com o surgimento das religiões caridosas, a idéia idealista platônica, na sua face política, ressurgiu no século XVIII com o iluminismo francês de Rousseau, para quem todos os humanos nascem bons e é a sociedade que os torna maus, dai para frente surgiram os idealistas revolucionários com suas ideologias que quiseram criar a força a tal sociedade perfeita.
Foi dai que surgiram o socialismo/comunismo e o anarquismo, ideologias que querem "mudar o mundo".
Porém, como tais ideologias são uma ilusão eles jamais conseguiram nem mesmo um esboço teórico de como seriam estruturadas tais sociedades, e todas as tentativas empíricas fracassaram, uma vez que não existe um processo/método teórico para que tal sociedade seja estruturada.

Essa é a razão do porque, mesmo diante de todos os fracassos dessa ideologia ela não deixa de existir, não deixa de existir porque é uma mutação genética, o "altruísmo" revolucionário é como uma doença mental genética da qual a pessoa não consegue se livrar e nem mesmo perceber o fato.
Da mesma forma que as religiões também continuam a existir em função da ilusória esperança de um dia viver em um local perfeito onde possam viver felizes para sempre.

***

terça-feira, 14 de maio de 2013

Considerações sobre a "repressão da ditadura" e a "comissão da verdade".


Vejamos um histórico da instituição conhecida por DOPS que é considerada um órgão da repressão:

O Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), foi criado em 1924.
Era subordinado aos governos estaduais, pois o Brasil na época ainda era "Estados Unidos do Brasil", tiveram outras denominações, como DEOPS (Departamento Estadual de Ordem Política e Social) e DELOPS (Delegacia de Ordem Política e Social).
Esse tipo de instituição existiu e ainda existe na maioria dois países do mundo.
O órgão de São Paulo foi fundado em 1924 e teve vários nomes (delegacia, superintendência), até ser extinto no início de 1983.
A nível federal tinha a atribuição de fiscalizar os meios de comunicação, através da Divisão de Censura e Diversões Públicas e a partir de 2001 teve o controle das armas de fogo.
Atualmente, a designação "Divisão de Ordem Política e Social" não consta mais do organograma da Polícia Federal, porém, continua a manter as atribuições de apurar as "infrações penais contra a ordem política e social", nos termos do inciso I, do § 1º, do artigo 144, da Constituição.



Comentários:

Hoje em dia é muito comum vermos estampado nos meios de comunicação que o DOPS era um órgão da "repressão" da ditadura.

A bem da verdade tal qualificação merece uma explicação.

Como vemos pelo histórico colocado acima não foi o regime militar (a ditadura) que criou o DOPS, ele já existia desde 1924, a atribuição desse órgão era combater ações fora da lei ou violentas que tivessem cunho político.

A partir de 1967 pequenos grupos comunistas brasileiros, sem nenhum apoio da população brasileira, pegaram em armas contra o regime militar e passaram ao que chamavam de "luta armada" e hoje em dia denominam de "resistência", neste contexto os comunistas organizados em diversos grupos rurais e urbanos praticavam assaltos a bancos, praticavam atentados contra objetivos diversos, sequestravam pessoas, e outras atividades guerrilheiras a mão armada, todas essas ações tinham cunho político ideológico.
Os membros da "luta armada" comunista contra o regime militar chegaram até mesmo a "julgar" por traição e "condenar" a morte seus próprios companheiros, e executaram tais companheiros.

É evidente que tais ações contra a ordem pública vigente iriam ser combatidas pela polícia, no caso, como as ações tinham cunho político, a polícia que atuou no combate aos guerrilheiros comunistas foi o DOPS, que era a instituição que cuidava desse tipo de distúrbios.

É essa ação da polícia que atualmente é chamada de "repressão da ditadura".


Protestos contra aumento de passagens de ônibus em São Paulo
A mesma ideologia "revolucionária" que atuava em 1968 no Brasil atua hoje no centro de São Paulo, o marxismo. A única diferença é que em 1968 eles tinham armas de fogo nas mãos. Da mesma forma que hoje, em 1968 a polícia atuou contra essa ação violenta que prejudica toda a sociedade. 

Em nome da verdade devemos ressaltar que os comunistas não lutavam por democracia, lutavam para impor o socialismo no Brasil, lutavam para impor a "ditadura do proletariado" marxista no Brasil, quem lutava pela democracia eram Unisses Guimarães, Tancredo Neves, Franco Montoro, dentre outros atuando pacificamente no Congresso pelas "diretas já".

É oportuno mencionar que tanto os membros da "resistência" comunista em luta armada contra o regime militar, bem como os militares através do DOPS, cometeram abusos aos direitos humanos.
Quando os comunistas julgaram e mataram seus próprios companheiros cometeram um evidente crime pois não tinham o direito de julgar e condenar pessoas, quando os comunistas atacaram o carro do embaixador do EUA, dominaram o embaixador com uma coronhada na cabeça dele que o deixou desacordado, e o mantiveram preso em péssimas condições humanas, eles cometeram crime contra os direitos humanos, da mesma forma que o DOPS quando tinha comunistas ou simpatizantes deles sob sua custódia cometeu crime ao os submeter a tortura para obter informações.

Essa porcaria toda, 40 anos depois, deveria ser esquecida pelos brasileiros... mas, infelizmente não está sendo esquecida, criaram uma "comissão da verdade" que apenas analisa a verdade de um dos lados e ignora por completo a verdade da outra parte... isso, com toda a certeza, devido a parcialidade inserida não vai chegar a verdade alguma, o que almejam é apenas humilhação da outra parte, o que pode acabar mal, mas, o que comunistas jamais tiveram e jamais terão - é bom senso - e com certeza vão continuar por esse caminho até o fim.


***

A moral e a ética nas religiões é tapeação "intelectual". Para o povo deus é apenas uma promessa de proteção e de vida eterna no céu, nada mais.


Artigo de Hélio Schwartsman na Folha.

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/helioschwartsman/2013/05/1275651-caca-aos-ateus.shtml

O artigo é extenso, vou colocar somente o parágrafo inicial e as partes que quero comentar.

Caça aos ateus
Está aberta a temporada de caça a Richard Dawkins e, por extensão, a Sam Harris, Christopher Hitchens e Daniel Dennett --também conhecidos como os quatro cavaleiros do ateísmo. É crescente o número de autores, grande parte deles ateus, que critica o biólogo britânico e seus colegas por imprimir um tom excessivamente militante à suas campanhas contra a religião.
....

Comecemos pelo mais básico, que é a questão da legitimidade. Se é aceitável (como eu penso que é) que hare krishnas abordem as pessoas nas ruas para fazer proselitismo e que grupos cristãos possam tocar nossas campainhas no domingo de manhã com o intuito de salvar-nos as almas, então é igualmente razoável que os cavaleiros do ateísmo preguem suas verdades no tom que lhes parecer mais adequado. Desde que todas as partes se atenham a usar palavras e não fogueiras (como fazia até há pouco a Igreja Católica) ou leis de blasfêmia (como ainda fazem muitos países, notadamente os islâmicos), está tudo dentro do maravilhoso mundo da democracia.
....

Para começar, se o sujeito está feliz por pertencer a uma igreja e não prejudica ninguém ao exercitar sua fé, não vejo nenhum motivo para privá-lo desse prazer, assim como não vejo razões para proibir a literatura, a pornografia, as drogas nem coleções de selo. Como eu já disse, ateus tendemos a buscar critérios quase materiais como o prazer ou a felicidade para fazer juízos valorativos.

....
 
 De toda maneira, mesmo que de forma estrepitosa --e até politicamente inábil, alguém poderia acrescentar--, os neoateus propõem uma infinidade de questões relevantes que de fato merecem debate público. 
É possível provar a existência ou a inexistência de Deus? 
Qual a origem da religião? A moral depende de uma força externa como Deus? 
Por que o ser humano tem necessidade (se é que de fato tem) de buscar a transcendência? Qual o futuro da religião? 
Eu receio aqui que a alternativa ao ateísmo explícito, que é a ideia lançada por Stephen Jay Gould de manter ciência e religião em compartimentos totalmente separados, os NOMAs (Non-Overlapping Magisteria), acabe escamoteando algumas dessas perguntas. 


Comentários:

"democracia" é palavra de múltiplos usos, a maioria falsos.
Não concordo que tocarem minha campainha domingo de manha para falar de religião seja algo democrático, fere o meu direito de dormir dentro da minha casa sem me importunarem.
Também não acho democrático ficarem berrando protestos na rua, isso afeta a vida de todos que vivem e trabalham no local.
Na atual "era dos direitos" esqueceram que o direito de um termina onde começa o direito do outro, esqueceram que a liberdade individual não implica em poder fazer o que vem na cabeça, vivemos em sociedade.


Sobre o artigo em si, é interessante tantas conjunturas sem objetividade, os deuses não surgiram para determinar padrões morais, surgiram para explicar coisas da natureza que o ser humano das eras antigas não entendia, como o trovão, a escuridão, o raio; deuses antigos como Horus, Osiris, Thor, Zeus, Dionísio, Jupiter, tinham a bravura como maior valor e nem tinham noção de moral que não existia na época em que os humanos viviam em luta contra as interporeis da natureza.


A "moral" só foi introduzida nas religiões quando Agostinho usou a filosofia idealista platônica na teologia e criou a visão de uma "cidade de deus" onde todos viviam felizes.
O que infelizmente não é verdade, a imoralidade foi a tônica de todas as religiões ao longo da história.


A necessidade de deus em humanos é uma extensão do instinto de sobrevivência, humanos não querem morrer.
Humanos espertos, ou malandros, perceberam isso e inventaram o "céu" como prêmio em troca de dízimo, dizendo: falo em nome de deus, se você me seguir quando você morrer você vai viver no céu!
Isso foi como oferecer água para sedentos!

Terroristas islâmicos se explodem não por razões morais, se matam e matam outras pessoas para irem para o céu junto a virgens.

A "moral" nas religiões é tapeação "intelectual".
Para o povo deus é apenas uma promessa de proteção e de vida eterna no céu, nada mais.


***

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Por que a BBC (British Broadcasting Corporation), uma instituição fundada em 1922 e que por 60 anos gozou de grande prestígio e respeito na Inglaterra e no mundo, nos últimos 20 anos se tornou um antro de pedófilos ?


Vejamos alguns artigos e notícias sobre a BBC:

Folha de S.Paulo
02/05/2013 - 08h40
Apresentador da BBC admite ter abusado sexualmente de 14 meninas
BERNARDO MELLO FRANCO
DE LONDRES

O apresentador de TV britânico Stuart Hall, 83, admitiu ter abusado sexualmente de 14 meninas de 9 e 17 anos de idade, entre 1967 e 1985.
A informação foi divulgada nesta quinta-feira (2), durante seu julgamento por acusações de pedofilia num tribunal de Preston, no norte da Inglaterra.
Hall vai permanecer em liberdade até a leitura da sentença, em 17 de junho. Ele deixou o tribunal sem falar. Seu advogado disse que ele pede perdão às vítimas.
Há dois meses, o apresentador se disse inocente e chamou as acusações eram "caluniosas, cruéis e espúrias". Ele também pôs em dúvida a demora para os casos virem à tona.
Hall é um dos rostos mais conhecidos da TV britânica. Atuou na BBC durante 53 anos em diferentes funções, como repórter, apresentador de programas de variedades e comentarista esportivo.
No fim de 2011, ele foi condecorado pela rainha Elizabeth 2ª com a Ordem do Império Britânico. Quando as acusações foram divulgadas, no fim do ano passado, a BBC o suspendeu de suas funções até que o caso fosse esclarecido.

CASO JAMES SAVILE

No ano passado, outro escândalo de pedofilia envolvendo o ex-apresentador da BBC James Savile (1926-2011) chocou o Reino Unido. Segundo a polícia londrina, ele teria sido responsável por 450 casos de abuso sexual de menores e adultos.
As acusações só vieram à tona depois de sua morte. A BBC foi acusada de encobrir o caso quando já tinha informações suficientes para divulgá-lo, e dois editores do programa "Newsnight" foram substituídos.


BBC BRASIL
31 de outubro, 2012
Apresentador da BBC suspeito de pedofilia visitava hospitais à noite com meninas
Savile era um dos mais célebres apresentadores da TV britânica


O apresentador de TV e rádio da BBC Jimmy Savile, suspeito de uma série de crimes sexuais, recebia regularmente a chave de um hospital na cidade de Leeds, na Grã-Bretanha, onde fazia visitas noturnas acompanhado de meninas adolescentes.
Savile, morto no ano passado aos 84 anos, é uma lenda da TV e do rádio na Grã-Bretanha. Ele angariou uma legião de fãs à frente de programas que se converteram em atrações de grande êxito na TV britânica, como Jim'll Fix It e Top of The Pops.
Notícias relacionadas
Savile chegou a ser condecorado pela rainha Elizabeth 2 por suas atividades beneficentes. Ele costumava realizar maratonas por todo o país, angariando fundos para hospitais e entidades assistenciais. A polícia suspeita que ele teria abusado sexualmente de até 300 meninas e meninos.
Terry Pratt, o então porteiro da Enfermaria Geral de Leeds conta durante a década de 80, Savile costumava chegar ao hospital de madrugada e levar as meninas para a acomodação das enfermeiras, deixando o local antes do amanhecer.
Savile, que ganhou fama na década de 60, era conhecido da equipe do hospital há vários anos devido às suas atividades como voluntário e angariador de fundos.


RFI em português (França)
BBC é acusada de encobrir escândalo de pedofilia
REUTERS/Olivia Harris
Maria Emilia Alencar

A direção da rede de comunicação estatal britânica é acusada de ter tentado encobrir o escândalo sexual envolvendo o apresentador Jimmy Savile.
A direção da rede de comunicação estatal britânica é acusada de ter tentado encobrir o escândalo sexual envolvendo o apresentador Jimmy Savile.
O escândalo sexual envolvendo um dos principais ícones da televisão britânica, o apresentador Jimmy Savile, está abalando a reputação da prestigiosa rede de comunicação estatal do país, a BBC. Savile, que morreu há um ano, é acusado de abusar sexualmente de menores, inclusive nos camarins da emissora.
O correspondente da RFI em Londres, Ulisses Neto, explica neste programa que a polícia britânica iniciou investigações há um mês e até agora ao menos 30 depoimentos de jovens foram registrados, incluindo dois casos de susposto estupro.
O escândalo foi lançado por um documentário da ITV, o principal canal de televisão comercial do Reino Unido, que acusou a direção da BBC de encobrir o caso ao impedir a difusão de uma reportagem sobre o tema. Além disso, a rede estatal exibiu uma homenagem ao apresentador em seu especial de Natal de 2011, o que hoje contribui para aumentar as críticas contra a empresa.


12.11.2012 10:22
Carta capital
Gianni Carta
BBC, mentiras e pedofilia

A credibilidade da BBC, uma instituição que se expandiu do rádio para a televisão e agora reina na Internet, onde é a fonte-mor para cidadãos mundo afora (e oferece serviços em uma caterva de línguas) jamais foi questionada.
De fato, por nove décadas essa instituição conhecida por reportagens bem apuradas, e sempre a escutar as versões opostas, era reconhecida pela sua honestidade.
Até agora.
O campo no qual se meteu não poderia ser mais minado. O abuso de menores. Sim, porque esse é um tema a afetar a opinião pública como poucos.
No sábado, o diretor-geral da BBC, George Entwistle, de 50 anos, renunciou ao cargo. Os motivos foram dois, ambos a envolver o programa de tevê Newsnight.
Primeiro, o famoso – até agora crível programa – resolveu não levar ao ar uma investigação de que Jimmy Savile, ex-apresentador vedete da emissora que teria abusado sexualmente cerca de 300 crianças e jovens durante pelo menos quatro décadas de sua carreira. Os atos de Savile, um carismático solteirão falecido no final do ano passado aos 84 anos, eram cometidos nos vestiários da BBC e nos hospitais aos quais doava enormes somas.
Segundo motivo pela renúncia de Entwistle, e esse é o mais recente caso: no dia 2 de novembro o Newsnight implicou um ex-tesoureiro da conservadora Margaret Thatcher em um caso de pedofilia em um hospital para menores no Principado de Gales.
A rede de tevê não deu o nome do predador, mas as redes sociais, unânimes, identificaram o Lorde McAlpine. Detalhe: Lorde McAlpine é inocente. Para piorar o quadro para a BBC, a vítima retratou suas declarações. Ela se enganou.
Causa estranheza o fato de a BBC ter levado ao ar um programa baseado nas asserções de apenas uma vítima. E, raios, por que o Lorde McAlpine não foi ouvido?
O que está acontecendo com a BBC?



Comentários


O que está acontecendo com a BBC é que ela foi invadida e ocupada por marxistas e anarquistas.

Da mesma forma que a Wikipédia, o Instituto Mises, o FMI, a ONU, a OMC e milhares de instituições pelo mundo foram invadidas e dominadas pela ideologia marxista "cultural" a BBC também foi invadida e ocupada por "intelectuais" marxistas ou por seus "filhos" os "politicamente corretos".

Os "!intelectuais" marxistas "culturais" - a ralé da humanidade - quando dominam uma instituição a usam para destruir os valores da sociedade democrática ocidental.

Incentivar de forma velada (sem nunca admitir é claro) a pedofilia é uma das diversas formas que o marxismo "cultural" encontrou para desmoralizar a sociedade "burguesa" ocidental.

Quando a sociedade fica sabendo, quase sempre a posteriori para que o bandido não pague pelos seus crimes que foram protegidos e maquiados pelo marxismo (diretores da BBC tentaram esconder os crimes praticados dentro da BBC), ela fica chocada!

A sociedade fica chocada quando fica sabendo que um famoso comediante ou apresentador infantil não apenas divertia crianças... ele também as usava em prol da sua doença mental.

A sociedade ao ficar chocada começa por em dúvida as instituições... é isto que os "intelectuais" marxistas "culturais" desejam!

É para isso que eles vem "trabalhando" a já 80 anos.

Para destruir a moral, a ética, e as instituições democráticas da sociedade ocidental, por eles denominada "sociedade burguesa".

Para os alienados "intelectuais" marxistas "culturais" foram os valores básicos da sociedade ocidental, a moral judaico cristã, o Direito Romano, a Filosofia Grega e o Estado de Direito Democrático, os pilares da sociedade livre ocidental, que impediram que o socialismo marxista fosse implantado no Ocidente, por isso eles chegaram a conclusão depois da primeira guerra mundial, que deveriam por em prática uma estratégia de longo prazo para destruir e desmoralizar essas instituições que são os pilares da sociedade ocidental.

Esse plano macabro foi colocado em prática inicialmente nas universidades da área de humanas, em especial nas matérias História, Sociologia, Geografia, Letras, Pedagogia, Filosofia, Direito, Artes, Serviço Social, Jornalismo, etc, e depois expandiu-se para todos os níveis escolares, para a mídia e para as instituições internacionais, e com o surgimento da rede mundial está atuando de forma maciça na Internet, a BBC é apenas mais uma vítima dessa subversão de mentes.

Se pegarmos a relação dos presidentes da BBC desde seu início em 1922 até 2013 vamos ver que até 20 anos atrás os presidentes em geral eram "Sir", ou seja, membros honorários e respeitados do Reino Unido, de 20 anos para cá isso mudou, não são mais pessoas honorárias do Reino Unido que presidem a BBC, os presidentes da BBC passaram a ser "politicamente corretos" que sofreram lavagem cerebral na faculdade e passaram a trabalhar em prol da ideologia marxista sem ao menos saberem que estavam, e ainda estão, sendo usados pela ideologia marxista.

A BBC atualmente é um antro de marxistas e anarquistas, são milhares de artigos e "notícias" feitas por eles que de forma direta ou indireta propagam pelo mundo as "belezas" do marxismo e da "sabedoria" do "gênio" Karl Marx.
A "crítica" ao "capitalismo" também se manifesta de forma abrangente na BBC, até "trabalhos" contra a TV Globo eles já fizeram.

 Beyond Citizen Kane
Beyond Citizen Kane (1993) is a British documentary film directed by Simon Hartog, produced by John Ellis, and broadcast on Channel 4.
The channel was established to provide a fourth television service to the United Kingdom in addition to the television licence-funded BBC's two services and the single commercial broadcasting network, ITV.

http://en.wikipedia.org/wiki/Beyond_Citizen_Kane
http://en.wikipedia.org/wiki/Channel_4


A seguir vou colocar uma pequena amostra dos milhares, talvez milhões, de textos subversivos que tiveram origem na BBC:


BBC 2012
Capitalism on Trial
Capitalism dominates the globe as never before - but after a summer of riots, bailouts, downgrades and market instability, Michael Portillo asks if the costs outweigh the benefits.
Tradução
Capitalismo em julgamento
O capitalismo dominou o globo como nunca antes existiu - mas, depois de um verão de badernas, operações de socorro, depressão e instabilidade de mercado, MP pergunta se os custos superam os benefícios.

http://www.bbc.co.uk/iplayer/episode/b0150p5l/Capitalism_on_Trial_Episode_1/


22 September 2011
Has Western capitalism failed?

http://www.bbc.co.uk/news/business-14972015

Twenty years ago, the fall of communism in Eastern Europe seemed to prove the triumph of capitalism. But was that an illusion? Constant shocks to the world's financial system over the past few years prompted the BBC World Service's Business Daily programme to ask leading figures whether they thought Western capitalism had failed.
Tradução
O capitalismo ocidental falhou?
Vinte anos atrás, com o fracasso do comunismo na Europa Oriental parecia a prova de que o capitalismo havia vencido, mas, foi apenas uma ilusão? Constantes crises no mercado financeiro mundial nos últimos anos fez com que a BBC perguntasse aos líderes se o capitalismo do Ocidente falhou?


24 January 2012
Davos 2012: Has capitalism got a future?
Tim Weber By Tim Weber Business editor, BBC News website, Davos

http://www.bbc.co.uk/news/business-16670718

Has capitalism got a future? Is it fit for the 21st Century? And if it has and is, how must capitalism change?
Tradução
O capitalismo tem futuro? É ele adequado para 21o. Século?  E se é tem ou é, o quanto o capitalismo deve mudar?



20 February 2012
'Capitalists must solve capitalism crisis'

http://news.bbc.co.uk/today/hi/today/newsid_9697000/9697868.stm

The chief executive of the city firm Tullett Prebon, Terry Smith, has given a speech in which he says he agrees with the Occupy movement.
At least he agrees with their claims that there is something wrong with the capitalist system in that we have now has deviated a very long way from capitalism.

Tradução
O executivo chefe da cidade para o Tullett Prebon, Terry Smith, fez um discurso onde ele diz que concorda com o movimento "Occupy".
Pelo menos, com seus terras centrais com suas alegações de que há algo errado com o sistema capitalista que se desviou do que era para ser o capitalismo.


Artigos enaltecendo Karl Marx

Masters of Money
The World According To Marx

http://www.bbc.co.uk/programmes/p00z0yb2

Marx the millennium's 'greatest thinker'

http://news.bbc.co.uk/2/hi/461545.stm

BBC News
In September BBC News Online users voted for the greatest thinker of the last thousand years. We asked the views of Edward de Bono and Roger Scruton who chose William James and Thomas Aquinas respectively.
But BBC News Online readers had other ideas and voted overwhelming for Karl Marx.

http://news.bbc.co.uk/hi/english/static/events/millennium/sep/winner.stm

Thinking Allowed - Alienation
Marx claimed that the worker was a foreigner in his own land, estranged from himself and other human beings. Can his theory of alienation shed any light on today's world of work?

http://www.bbc.co.uk/iplayer/episode/b00tgf11/Thinking_Allowed_Alienation/

BBC Broadcast
Marx
Melvyn Bragg and guests discuss Karl Marx. "Workers of the World Unite! You have nothing to lose but your chains", "Religion is the opium of the people", and "From each..

http://www.bbc.co.uk/programmes/p003k9jg

Karl Marx
"Sell a man a fish, he eats for a day, teach a man how to fish, you ruin a wonderful business opportunity."

http://www.bbc.co.uk/worldservice/learningenglish/movingwords/quotefeature/marx.shtml

A Point of View - John Gray: The revolution of capitalism
John Gray argues that one side-effect of the financial crisis is an increasing number of people believing Karl Marx was right, that capitalism destroys the bourgeoisie.
http://www.bbc.co.uk/iplayer/episode/b013r2ld/A_Point_of_View_John_Gray_The_revolution_of_capitalism/

Press Releases
Marx wins In Our Time's Greatest Philosopher vote
Date: 13.07.2005
Out of a shortlist of twenty of the best known, most respected and influential philosophical thinkers, nominated by the In Our Time audience, Karl Marx has been voted the Greatest Philosopher of all time by BBC Radio 4 listeners.

http://www.bbc.co.uk/pressoffice/pressreleases/stories/2005/07_july/13/radio4.shtml


***




quarta-feira, 1 de maio de 2013

A maioria dos comentaristas da TV brasileira não tem noções básicas dos assuntos que se propõem a comentar na TV, ouvimos coisas ridículas faladas por eles

Jornal da Cultura do dia 30/04/2013


 

Neste dia temos duas passagens do programa que vamos comentar.

1. Maioridade penal

localização no vídeo - 0 : 19 : 49  (hora : minuto : segundo)

O programa entrevista adolescentes para saber a opinião deles sobre o assunto, em seguida um psicólogo da PUC que estava no programa diz que adolescente vive em bando e que se o jovem está em um grupo violento ele também vai ser violento, em seguida passam a falar de recuperação de criminosos seriais.

2.1 Diminuição de impostos para alguns setores industriais e do álcool.
localização no vídeo - 0 : 31 : 31  (hora : minuto : segundo)

O comentarista do programa entendeu isso como o governo propiciando mais lucros para as empresas, ele diz que estão "escolhendo vencedores" e que isto "vai aumentar margens desses setores" e que "vai dar mais lucros para estas empresas".


2.2 O programa junta a reportagem acima da desoneração desde o início do assunto faz relação com o Imposto de Renda Pessoa Física e alega que seria mais correto diminuir o imposto de renda do que desonerar empresas.


Comentando sobre o primeiro assunto.

O pessoal da midia em sua maioria é contra expandir a maioridade para 16 anos, eles entendem, devido a doutrinação ideológica enfiada na cabeça deles nas faculdades de jornalismo, que jovens de 15, 16, 17 anos "não tem capacidade para entender", ou "não tem noção de certo e errado", ou "não tem personalidade formada", ou que "não tem ainda educação completa", etc, etc, porém, ao mesmo tempo que pensam dessa forma o programa foi entrevistar jovens para saber a opinião deles!
Isso é uma contradição, porque se os adolescentes não tem as capacidades acima relacionadas eles também não tem capacidade para avaliar se deve ou não ser mudada a idade penal para 16 anos!
Por que saber a opinião de pessoas que ainda não tem consciência de certo e errado ?

Porém, os jovens deram uma demonstração cabal que tem noção sim, que sabem bem de que se trata, e mais ainda sabem que é muito errado os crimes que menores de idade estão cometendo ao abrigo da lei.
E todos os jovens entrevistados foram a favor de abaixar a idade para 16 anos, o que a maioria dos brasileiros também concordam e já deram diversas demonstrações disso.

Quanto a suposta "recuperação" ou "reeducação" é uma ilusão, as sociedades humanas ainda não inventaram um método e nem possuem pessoas especializadas que tenham competência para mudar a cabeça de um homem de 17 anos que põe fogo, de forma covarde, em uma dentista indefesa.

Freud em seu livro "O futuro de uma ilusão", de 1927, já comentou isso, ele escreveu:

"Dir-se-á que a característica das massas humanas aqui retratada, a qual se supõem provar que a coerção não pode ser dispensada no trabalho da civilização, constitui, ela própria, apenas o resultado de defeitos nos regulamentos culturais, falhas devido às quais os homens se tornaram amargurados, vingativos e inacessíveis.
Gerações novas, que forem educadas com bondade, ensinadas a ter uma opinião elevada da razão, e que experimentarem os benefícios da civilização numa idade precoce, terão atitude diferente para com ela.
Senti-la-ão como posse sua e estarão prontas, em seu benefício, a efetuar os sacrifícios referentes ao trabalho e à satisfação instintual que forem necessários para sua preservação.
Estarão aptas a fazê-lo sem coerção e pouco diferirão de seus líderes.
Se até agora nenhuma cultura produziu massas humanas de tal qualidade, isso se deve ao fato de nenhuma cultura haver ainda imaginado regulamentos que assim influenciem os homens, particularmente a partir da infância.
Pode-se duvidar de que seja de algum modo possível, pelo menos até agora, no presente estágio de nosso controle sobre a natureza, estabelecer regulamentos culturais desse tipo.
Pode-se perguntar de onde virão esses líderes superiores, inabaláveis e desinteressados, que deverão atuar como educadores das gerações futuras, e talvez seja alarmante pensar na imensa quantidade de coerção que inevitavelmente será exigida antes que tais intenções possam ser postas em prática?
A grandiosidade do plano e sua importância para o futuro da civilização humana não podem ser discutidas.
É algo firmemente baseado na descoberta psicológica segundo a qual o homem se acha aparelhado com as mais variadas disposições instintuais, cujo curso definitivo é determinado pelas experiências da primeira infância.
Mas, pela mesma razão, as limitações da capacidade de educação do homem estabelecem limites à efetividade de uma transformação desse tipo em sua cultura.
Pode-se perguntar se, e em que grau, seria possível a um ambiente cultural diferente passar sem as duas características das massas humanas que tornam tão difícil a orientação dos assuntos humanos?"



Comentando o segundo assunto.

É impressionante a falta de noção teórica e prática dos comentaristas que vão no Jornal da Cultura!
O que o comentarista disse sobre o assunto é um absurdo.
O que ele falou existe apenas na cabeça dos que são dominados pela ideologia marxista, que odeiam a sociedade democrática e livre, ou, são pessoas que não tem a menor noção de economia.

É óbvio que o governo está diminuindo impostos para BAIXAR CUSTOS DE PRODUÇÃO e tornar essa área da industria mais competitiva uma vez que a industria brasileira perdeu completamente a competitividade devido a alta carga tributária que existe no Brasil.
É óbvio que isso visa baixar o preço das mercadorias produzidas por essas industrias e não, como avaliou o comentarista, aumentar o lucro delas, o que seria um absurdo sem precedentes um governo esquerdista querer aumentar lucros de empresas, coisa ridícula o que o comentarista disse!
O governo espera que tais empresas possam vender mais, porque seus produtos vão ficar mais baratos, vão precisar de mais empregados para essa produção maior, ao mesmo tempo que os consumidores vão poder comprar os produtos mais baratos.

Como no caso das empresas aéreas onde vai diminuir o imposto, os preços das passagens vai baixar, é como no caso dos carros que foi retirado o IPI, o preço dos carros caiu bastante e as empresas venderam mais, geraram mais empregos, e mais pessoas puderam comprar carros mais baratos.

Se vai dar certo essa providência do governo, não se pode afirmar com absoluta certeza, mas  as medidas são corretas, diminuir impostos é sempre bom PARA TODOS e não apenas para as empresas, apenas o comentarista ignora esse fundamento básico de economia....

Fico pensando como um cidadão desses pode ser chamado para falar na TV sobre economia se ele não tem noção de coisas básicas de economia!


Comentando o terceiro itém.

Quanto a reajustar a tabela não existe nenhuma dúvida para ninguém, acredito, que ela deveria ser reakustada todos os anos.
Mas, o programa coloca que em vez de desonerar a produção deveria diminuir o IR que seria mais justo!
Impressionante!
Até parece que todos os brasileiros pagam IR!
Será que os diretores do programa Jornal da Cultura desconhecem que são uma parcela mínima dos brasileiros que pagam IR ?
A diminuição do IR iria beneficiar apenas uma pequena parte dos brasileiros... e isso é uma coisa óbvia que até pessoas com pouco conhecimento do assunto sabem, mas, o programa não sabe!



***