A alienação

A alienação

quarta-feira, 1 de maio de 2013

A maioria dos comentaristas da TV brasileira não tem noções básicas dos assuntos que se propõem a comentar na TV, ouvimos coisas ridículas faladas por eles

Jornal da Cultura do dia 30/04/2013


 

Neste dia temos duas passagens do programa que vamos comentar.

1. Maioridade penal

localização no vídeo - 0 : 19 : 49  (hora : minuto : segundo)

O programa entrevista adolescentes para saber a opinião deles sobre o assunto, em seguida um psicólogo da PUC que estava no programa diz que adolescente vive em bando e que se o jovem está em um grupo violento ele também vai ser violento, em seguida passam a falar de recuperação de criminosos seriais.

2.1 Diminuição de impostos para alguns setores industriais e do álcool.
localização no vídeo - 0 : 31 : 31  (hora : minuto : segundo)

O comentarista do programa entendeu isso como o governo propiciando mais lucros para as empresas, ele diz que estão "escolhendo vencedores" e que isto "vai aumentar margens desses setores" e que "vai dar mais lucros para estas empresas".


2.2 O programa junta a reportagem acima da desoneração desde o início do assunto faz relação com o Imposto de Renda Pessoa Física e alega que seria mais correto diminuir o imposto de renda do que desonerar empresas.


Comentando sobre o primeiro assunto.

O pessoal da midia em sua maioria é contra expandir a maioridade para 16 anos, eles entendem, devido a doutrinação ideológica enfiada na cabeça deles nas faculdades de jornalismo, que jovens de 15, 16, 17 anos "não tem capacidade para entender", ou "não tem noção de certo e errado", ou "não tem personalidade formada", ou que "não tem ainda educação completa", etc, etc, porém, ao mesmo tempo que pensam dessa forma o programa foi entrevistar jovens para saber a opinião deles!
Isso é uma contradição, porque se os adolescentes não tem as capacidades acima relacionadas eles também não tem capacidade para avaliar se deve ou não ser mudada a idade penal para 16 anos!
Por que saber a opinião de pessoas que ainda não tem consciência de certo e errado ?

Porém, os jovens deram uma demonstração cabal que tem noção sim, que sabem bem de que se trata, e mais ainda sabem que é muito errado os crimes que menores de idade estão cometendo ao abrigo da lei.
E todos os jovens entrevistados foram a favor de abaixar a idade para 16 anos, o que a maioria dos brasileiros também concordam e já deram diversas demonstrações disso.

Quanto a suposta "recuperação" ou "reeducação" é uma ilusão, as sociedades humanas ainda não inventaram um método e nem possuem pessoas especializadas que tenham competência para mudar a cabeça de um homem de 17 anos que põe fogo, de forma covarde, em uma dentista indefesa.

Freud em seu livro "O futuro de uma ilusão", de 1927, já comentou isso, ele escreveu:

"Dir-se-á que a característica das massas humanas aqui retratada, a qual se supõem provar que a coerção não pode ser dispensada no trabalho da civilização, constitui, ela própria, apenas o resultado de defeitos nos regulamentos culturais, falhas devido às quais os homens se tornaram amargurados, vingativos e inacessíveis.
Gerações novas, que forem educadas com bondade, ensinadas a ter uma opinião elevada da razão, e que experimentarem os benefícios da civilização numa idade precoce, terão atitude diferente para com ela.
Senti-la-ão como posse sua e estarão prontas, em seu benefício, a efetuar os sacrifícios referentes ao trabalho e à satisfação instintual que forem necessários para sua preservação.
Estarão aptas a fazê-lo sem coerção e pouco diferirão de seus líderes.
Se até agora nenhuma cultura produziu massas humanas de tal qualidade, isso se deve ao fato de nenhuma cultura haver ainda imaginado regulamentos que assim influenciem os homens, particularmente a partir da infância.
Pode-se duvidar de que seja de algum modo possível, pelo menos até agora, no presente estágio de nosso controle sobre a natureza, estabelecer regulamentos culturais desse tipo.
Pode-se perguntar de onde virão esses líderes superiores, inabaláveis e desinteressados, que deverão atuar como educadores das gerações futuras, e talvez seja alarmante pensar na imensa quantidade de coerção que inevitavelmente será exigida antes que tais intenções possam ser postas em prática?
A grandiosidade do plano e sua importância para o futuro da civilização humana não podem ser discutidas.
É algo firmemente baseado na descoberta psicológica segundo a qual o homem se acha aparelhado com as mais variadas disposições instintuais, cujo curso definitivo é determinado pelas experiências da primeira infância.
Mas, pela mesma razão, as limitações da capacidade de educação do homem estabelecem limites à efetividade de uma transformação desse tipo em sua cultura.
Pode-se perguntar se, e em que grau, seria possível a um ambiente cultural diferente passar sem as duas características das massas humanas que tornam tão difícil a orientação dos assuntos humanos?"



Comentando o segundo assunto.

É impressionante a falta de noção teórica e prática dos comentaristas que vão no Jornal da Cultura!
O que o comentarista disse sobre o assunto é um absurdo.
O que ele falou existe apenas na cabeça dos que são dominados pela ideologia marxista, que odeiam a sociedade democrática e livre, ou, são pessoas que não tem a menor noção de economia.

É óbvio que o governo está diminuindo impostos para BAIXAR CUSTOS DE PRODUÇÃO e tornar essa área da industria mais competitiva uma vez que a industria brasileira perdeu completamente a competitividade devido a alta carga tributária que existe no Brasil.
É óbvio que isso visa baixar o preço das mercadorias produzidas por essas industrias e não, como avaliou o comentarista, aumentar o lucro delas, o que seria um absurdo sem precedentes um governo esquerdista querer aumentar lucros de empresas, coisa ridícula o que o comentarista disse!
O governo espera que tais empresas possam vender mais, porque seus produtos vão ficar mais baratos, vão precisar de mais empregados para essa produção maior, ao mesmo tempo que os consumidores vão poder comprar os produtos mais baratos.

Como no caso das empresas aéreas onde vai diminuir o imposto, os preços das passagens vai baixar, é como no caso dos carros que foi retirado o IPI, o preço dos carros caiu bastante e as empresas venderam mais, geraram mais empregos, e mais pessoas puderam comprar carros mais baratos.

Se vai dar certo essa providência do governo, não se pode afirmar com absoluta certeza, mas  as medidas são corretas, diminuir impostos é sempre bom PARA TODOS e não apenas para as empresas, apenas o comentarista ignora esse fundamento básico de economia....

Fico pensando como um cidadão desses pode ser chamado para falar na TV sobre economia se ele não tem noção de coisas básicas de economia!


Comentando o terceiro itém.

Quanto a reajustar a tabela não existe nenhuma dúvida para ninguém, acredito, que ela deveria ser reakustada todos os anos.
Mas, o programa coloca que em vez de desonerar a produção deveria diminuir o IR que seria mais justo!
Impressionante!
Até parece que todos os brasileiros pagam IR!
Será que os diretores do programa Jornal da Cultura desconhecem que são uma parcela mínima dos brasileiros que pagam IR ?
A diminuição do IR iria beneficiar apenas uma pequena parte dos brasileiros... e isso é uma coisa óbvia que até pessoas com pouco conhecimento do assunto sabem, mas, o programa não sabe!



***

2 comentários:

  1. Graças a Deus, até que enfim encontrei alguém que falasse dos comentadores ridículos do jornal da cultura.
    Parabéns, vc foi excelente, ótimo e bom em seus comentários.

    ResponderExcluir