A alienação

A alienação

segunda-feira, 30 de maio de 2016

A violência é fruto da ignorância e da pobreza ?

Um dos maiores absurdos da atualidade é o "conceito" de que a violência na sociedade humana é fruto da educação (cultura), ou da falta dela.
Juntam-se a esse absurdo outro "conceito" como causa da violência, o de que a violência é fruto da pobreza.

Estes dois "conceitos" são mentiras grotescas facilmente refutadas pela realidade do cotidiano da história humana.


Somos selvagens por falta de instrução?
Podemos fazer uma longa lista de seres humanos cultos que cometeram atrocidades sem peso na consciência.
E também, temos muitos exemplos que analfabetismo e pobreza não são um convite para cometer crimes e violência.
A maioria das informações disponíveis sobre agressores não avalizam a piedosa versão, que em realidade é um insulto as pessoas que vivem nessas condições.


Então, se ao longo da história humana até o presente podemos fazer uma lista enorme de homens e mulheres cultos e ricos que em suas vidas foram violentos e praticaram enormes atrocidades e se esse fato é algo conhecido e evidente por toda a história da humanidade como os absurdos conceitos citados acima podem continuar a serem falados nos meios cultos e artísticos, nas escolas e universidades, na mídia e na política ?

Podem porque vivemos na atualidade em uma sociedade alienada e dominada pela hipocrisia ideológica marxista "cultural" que não possui ética, moral ou simplesmente não tem vergonha na cara e que mesmo continuamente refutados continuam a espalhar suas mentiras em sala de aula para crianças e adolescentes.

Essa ideologia marxista agora "cultura" é a desgraça da sociedade ocidental e irá levá-la ao caos.



***





2 comentários:

  1. Continue postando, seus artigos são muito bons. Já li todos eles. Você se considera mais próximo das ideias de mises ou Milton friedman ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras.
      Os dois tiveram concepções excelentes sobre economia política, porém, Mises estava além.
      Porém, admiro mais a Adam Smith pela originalidade e objetividade dos conceitos, e a visão realista do ser humano.
      "O padeiro não faz pães para nós comermos porque gosta de nós ou porque é bom, ele faz pães para ter meios de sustentar a si e a sua família.".... isso, na minha opinião, é uma obra prima do pensamento humano objetivo!
      O estado deve ser mínimo e sem nenhuma função econômica, nenhum serviço público, nada, pois o estado não tem dono, e o que não tem dono é vítima fácil de espoliação.

      Excluir