A alienação

A alienação

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Sobre o trabalhador ficar com tudo o que produz e a mais-valia.

A opinião sobre o "direito" do trabalhador de ficar com tudo o que produz.é uma opinião sem nenhuma conexão com a realidade, tanto no mundo antigo como no mundo contemporâneo..

Suponhamos uma fábrica de sapatos que tenha 10 trabalhadores e fabrique 10 pares de sapatos por dia.
Suponhamos que os 10 trabalhadores já tenham sapatos para usar.
Mas... no final do dia cada trabalhador levaria o SEU par de sapatos para casa...

Porém, a esposa e filhos do trabalhador na verdade queriam que ele levasse 3 pães e 1 quilo de carne.
Acontece que o padeiro e o açougueiro não aceitam o par de sapatos em troca de suas mercadorias, querem dinheiro, ou seja, o trabalhador não tem condição de fazer uma "troca", ele terá que fazer uma "compra".

- O que o trabalhador tem que fazer para poder ir comprar o pão e a carne?
- Tem que VENDER o par de sapato que ele fez...
Mas... tem um problema, ele tem que achar um COMPRADOR para o sapato!
Mas... e se todos já tiverem sapatos e ele não conseguir vender?
O trabalhador vai ficar sem pão e carne.
Vai ficar com fome...
Ai lhe vem a idéia ... e se eu for lá na fábrica e pedir para o dono da fábrica para ele vender para mim?
Ai ele me dá o dinheiro!
E lá vai ele falar com o "explorador" dono da fábrica...
Chegando lá ele entra na fila pq os outros 9 trabalhadores tb tiveram o mesmo problema.

O dono estava esperando ele chegar para fazer a mesma proposta a todos - quanto vcs querem do par de sapatos?
- Queremos 50 reais, respondem.
- Certo diz o dono, mas, como vou demorar para vender como fica o custo do risco do meu dinheiro pago adiantado a vcs?
- Vou dar dinheiro para vcs e correr todo o risco sozinho?
- E se eu não conseguir vender os sapatos?
- Vcs vão ter que me pagar pelo risco que corro e pelo custo (juro) do meu dinheiro que lhes estou dando ANTES de vender a mercadoria.
- Eu vou pagar a vcs 45 reais por cada par, aceitam?
E os trabalhadores já pensando no pão e na carne pára o jantar, que viria sem nenhum risco para eles, dizem - aceitamos!
E pegam os 45 reais do dono e devolvem os pares de sapato a ele felizes da vida!

Então a mais-valia trata-se disso, o dono da fábrica investiu em infra-estrutura, assumiu riscos, e ainda tem que pagar ADIANTADO ao trabalhador, assumindo mais riscos, por isso o dono da fábrica cobra um justo JURO.
O que alias, é a única forma de sustentar a produção.

Então, mais-valia nada mais é que JURO.
Juro devido ao investimento em infra-estrutura, e juro devido ao risco do pagamento adiantado feito ao trabalhador.


Obs. Esse problema da existência humana, que é um problema natural de escassez de mercadorias prontas, os humanos já tomaram consciência dele a milhares de anos atrás!
Os humanos na Núbia a 7000 anos atrás já sabiam que eles trabalharem todo o dia para fazerem uma determinada mercadoria NÃO lhes garantia o jantar.
Infelizmente surgiu no século XIX um maluco que não sabia disso e inventou uma ideologia que ignora isso... o marxismo.
E com isso no mundo moderno muitos ignoram o que os humanos sabiam na Antiguidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário