A alienação

A alienação

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Sobre a "crise de superprodução" marxista

Vejamos o seguinte texto de Karl Marx:

"A enorme capacidade de expansão aos saltos do sistema fabril e sua dependência do mercado mundial produzem necessariamente produção febril e consequente saturação dos mercados, cuja concentração provoca estagnação.
A vida da indústria se transforma numa sequência de períodos de vitalidade média, prosperidade, superprodução, crise e estagnação.
A insegurança e a instabilidade a que a produção mecanizada submete a ocupação e, com isso, a situação de vida dos trabalhadores tornam-se normais com essas oscilações periódicas do ciclo industrial.
Descontados os tempos de prosperidade, impera entre os capitalistas a mais intensa luta em torno de sua participação individual no mercado. Essa participação está em relação direta com a barateza do produto.
Além dessa rivalidade, produzida por esse fato, no uso de maquinaria aperfeiçoada, que substitui a força de trabalho, e de novos métodos de produção, surge toda vez um ponto em que o barateamento da mercadoria é buscado mediante diminuição dos salários abaixo do valor."

Karl Marx, O Capital, Vol I.

O texto acima é um dos textos de karl Marx falando sobre a suposta "crise de superprodução" que aconteceria no capitalismo, vamos fazer alguns comentários sobre esse texto.

É um texto típico de Marx, onde ele apresenta a sua opinião sem entretanto demonstrar cientificamente as razões da sua afirmação.
Nem mesmo a sua "dialética" é apresentada.
Marx vai colocando as suas afirmações, uma atrás da outra, sem que apresente nada que demonstre que elas tem fundamento científico.

Comentando o texto....

"expansão aos saltos do sistema fabril",
Como assim ? Demonstre cientificamente que o sistema fabril se expande aos saltos.

"sua dependência do mercado mundial",
Como assim ? Demonstre cientificamente que a expansão depende do mercado mundial.

Ao "sistema fabril", que também não foi definido por Marx as características e o que vem a ser, supomos que sejam as industria em geral - do mundo todo - porque Marx fala a nível mundial.
Porém, é o mercado interno que acima de tudo faz surgir e crescer o sistema fabril de uma nação, tal crescimento não é "em saltos", por exemplo o crescimento da industria no Estado de São Paulo, não cresceu em saltos, cresceu paulatinamente ao longo de 40 anos (1950-1990), até se tornar importante.
O Estado de São Paulo exporta, é uma componente importante, mas SP depende fundamentalmente do mercado interno no Brasil, é nele que SP tem sua base, e não na exportação.
E jamais aconteceu uma "crise de superprodução" em SP.

O sistema fabril na Inglaterra por exemplo, depois da Revolução Industrial (1750 a 1850), quando foram inventadas as máquinas para a industria, por acaso cresceu "em saltos" ?
- Não, cresceu paulatinamente - dentro da Inglaterra - até se tornar o mais importante do mundo, e ai sim começar a exportar.

"e consequentemente saturação dos mercados, cuja concentração provoca estagnação".

Essa afirmação nos diz que os mercados ficam saturados, mas, como?
Saturados de que forma?
Concentrados de que forma?
Será que Marx está dizendo que as fábricas, por exemplo de sapatos, de camisas, de meias, de calças, de cintas, de geladeiras, de fogões, de TVs, de computadores, de aparelhos de som, de carros, de motos, etc, etc, etc, de tempos em tempos enchem o mercado destas mercadorias de tal forma que as lojas ficam apinhadas dessas mercadorias, não as conseguem vender, e isso vai trazer estagnação?
Mas de onde ele tirou isso?
Quando, onde, isso aconteceu?
Alguém já teve notícia que aconteceu tal coisa em alguma nação?

Acho que ninguém jamais soube disso.
De forma que essa afirmação de Marx não tem nenhuma lógica, não tem nenhum fundamento real, é apenas fruto de uma mente perturbada pelo ódio contra a sociedade e que devido a isso criava esses absurdos.

Continuemos...

"A vida da indústria se transforma numa sequência de períodos de vitalidade média, prosperidade, superprodução, crise e estagnação."

Ele está falando DA INDUSTRIA como um todo.
Não está falando que existem crises setoriais, por exemplo no mercado de sapatos, ou no petróleo, ou no alcool, ou nas geladeiras, ele está afirmando que TODO O MERCADO (todas as industrias), porque produzem muito (superprodução), entram em crise e vão a estagnação!

Pergunta-se:
Existem relatos que isso aconteceu no mercado mundial?
Existem relatos que as industrias em todas as nações do mundo em um determinado momento produziram tanto que isso levou a estagnação mundial?!
- Não, não existe nenhum relato desse absurdo.

Essa ideia marxista é tão estúpida que supõe que os donos das fábricas não analisam o mercado, que vão fabricando mercadorias como doidos sem saber se o mercado vai compra-las!
Essa louca ideia marxista supõe que TODOS OS EMPRESÁRIOS DO MUNDO (ele fala a nível mundial) fabricam freneticamente mercadorias e vão entupindo as lojas com elas, sem fazerem análise de mercado - até que chega uma hora que não cabem mais mercadorias nas lojas e só ai eles param, estagnam...
Jamais se teve notícia que esse absurdo aconteceu!
Esta estúpida visão do empresariado só podia vir de alguém como Marx que jamais trabalhou na vida e jamais entrou em uma fábrica!

Existem crises na economia das nações, que refletem na economia mundial, a economia mundial é feita por humanos, e humanos vivem em crise, crise existencial, crise amorosa, crise familiar, crise financeira, humanos também são desonestos e trapaceiam, a natureza nem sempre colabora com os humanos, existem secas, enchentes, terremotos, maremotos, furacões, etc, tudo isso junto colabora para que existam crises econômicas, mas - elas jamais são causadas pela mesma razão!
Se fossem, como Marx supunha sempre causadas pelo mesmo motivo, seria muito fácil prevê-las e evita-las!
Os humanos não são burros para ficarem persistindo em um erro conhecido.

As crises são em geral causadas por crises financeiras provenientes de erros ou fraldes das autoridades do país.
As crises são em geral setoriais, atingem apenas uma parte do mercado, atingem sempre aqueles que já estavam em más condições financeiras.

Tanto na vida dos humanos como em todas as atividades humanas é impossível se viver em continuo progresso.
É muito natural as pessoas e os negócios terem períodos de menor prosperidade, mas isso jamais significou a desgraça que Marx em seu ódio quis criar.
Alem disso, um setor da economia pode estar em declínio, porém outro pode estar em expansão!

A humanidade, depois da implantação da democracia e da economia liberal em 1800 passou por duas grandes guerras e por uma guerra fria, e conseguiu suplantar e seguir em frente com progresso.

O único sistema que entrou em crise, estagnou e acabou falindo foi o sistema criado por Marx, o socialismo científico, cujo maior exemplo foi a falida URSS socialista!

"A insegurança e a instabilidade a que a produção mecanizada submete a ocupação e"

O marxismo é inimigo mortal do progresso tecnológico, e consequentemente do progresso humano.
Para Marx a automação nas industrias trás instabilidade e insegurança...
Ou seja, para essa mente perturbada foi um erro os seres humanos inventarem as máquinas, as linhas de montagem, que propiciaram a fabricação de mercadorias mais baratas que permitiram a toda população o acesso a elas.
Isso trás insegurança e instabilidade segundo Marx.
Baseado em que fundamentos científicos ele chegou a essa aberração ele jamais disse, foi apenas a produção de uma mente louca.

"a situação de vida dos trabalhadores tornam-se normais com essas oscilações periódicas do ciclo industrial. "

Não, isso não aconteceu.
Os trabalhadores da Inglaterra, e de outros países industriais, progrediram a níveis de qualidade de vida excelentes, a automação industrial trouxe progresso e melhoria de vida para os trabalhadores das nações industriais.

"Descontados os tempos de prosperidade, impera entre os capitalistas a mais intensa luta em torno de sua participação individual no mercado. Essa participação está em relação direta com a barateza do produto."

Não existe "luta" em uma economia liberal.
Existe competição.
E para ser mais competitivo não depende unicamente de ter produtos baratos como supunha Marx, são diversos os fatores, e o principal deles é oferecer um produto que tenha aceitação dos consumidores, não basta ser barato, pode ser barato, mas se o consumidor não gostar, não vende.

É O CONSUMIDOR que define qual empresário vai ter sucesso.
Bill Gates não se tornou um empresário de sucesso porque vendia barato seus produtos, foi O PRODUTO que ele fabricava, o Windows, o Office, que tiveram grande aceitação dos consumidores que o fizeram um empresário bem sucedido.
Marx possuído de seu ódio ideológico jamais conseguiu entender essa lógica do mercado.

'Além dessa rivalidade, produzida por esse fato, no uso de maquinaria aperfeiçoada, que substitui a força de trabalho, e de novos métodos de produção,"

Não existe "rivalidade", empresários não são jogadores de poquer, empresários competem, e o conteúdo da competição é oferecer um melhor produto ao consumidor.

A maquinaria que substitui o trabalhador ao mesmo tempo cria novas profissões.
A máquina de cortar cana, substituiu o cortador braçal de cana, mas criou outras profissões, como o condutor da máquina, como os projetistas da máquina, como os que fabricam a máquina, como os que dão manutenção na maquina, e muitos outros novos trabalhos diretos e indiretos.

A telefonista que fazia ligações nas antigas companhias telefônicas não existe mais, eu seu lugar surgiram milhares de atendentes de telemarketing, serviços de vendas por telefone, etc.

O progresso tecnológico levou a milhões de seres humanos a terem moveis, carros, celular, computador, mp3, etc, a Internet criou centenas de profissões e milhões de empregos ao redor do mundo.
Tudo isso trouxe enorme melhoria da qualidade de vida para o povo das nações que tiveram progresso tecnológico.
O marxismo odeia esse progresso.
O marxismo quer a regressão aos primórdios, quer a destruição da sociedade liberal.
Marx não entendia nada de economia e muito menos do mercado liberal, Marx agiu apenas movido pelo seu ódio doentio contra a sociedade, e movido por esse ódio criou uma ideologia cuja intenção é destruir a sociedade que ele odiava.

"surge toda vez um ponto em que o barateamento da mercadoria é buscado mediante diminuição dos salários abaixo do valor."

Para a estupidez marxista, para um empresário baixar o preço da sua mercadoria ele diminui o salário dos empregados!
Existe maior estupidez que isso?
É impressionante que ainda existam humanos que tenham isso como verdade!

Marx não sabia que para poder diminuir os preços da mercadoria o empresário deve aumentar sua produtividade, produzir mais e melhor com o mesmo número de trabalhadores, e uma das principais ferramentas para conseguir isso é a automação, a linha de produção, a divisão do trabalho, que aumentam a produtividade dos trabalhadores.
Por exemplo um empresário que fabrica meias com máquinas antigas operadas por 3 trabalhadores. cada uma produzindo 100 pares por dia, ele pode aumentar sua produtividade comprando uma máquina mais moderna que faça 200 pares por dia com os mesmos 3 empregados operando, dobra a sua produção e pode diminuir o preço da sua mercadoria, sem necessitar diminuir salário dos trabalhadores.

Marx jamais conseguiu entender essa lógica simples de uma economia liberal, por isso mentiu, falsificou, deturpou e enganou a muitos criando mentiras.
Tais mentiras jamais são aceitas por pessoas lúcidas, porém, na humanidade existem muitos que possuem a mesma mente perturbada de Marx, e tais pessoas apoiam tais mentiras e as tem como verdade.
E eles querem destruir a sociedade democrática e liberal, não tem o que colocar no lugar, mas querem destruir.

É contra essa loucura que as mentes livres devem lutar, sob pena de se não o fizerem de perderem a liberdade e regredirem para a miséria que existia antes do surgimento da democracia e da economia liberal.


***

2 comentários:

  1. Vamo estudar um pouquinho mais, amigo?

    ResponderExcluir
  2. E que tal você, com seus "profundos conhecimentos de marxismo" argumentar um pouquinho de forma fundamentada em vez de usar o chavão idiota de marxista do "vai estudar" ?

    ResponderExcluir