A alienação

A alienação

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Entrega do Oscar 2013, uma demonstração das intenções políticas e ideológicas ocultas de Hollywood


Vamos aproveitar a entrega do Oscar 2013 para comentar dois aspectos do que existe atualmente em Hollywood.

1. A imagem "politicamente correta" que grande parte dos hollywoodianos tenta passar é falsa, só existe como fachada para propaganda, se alguma coisa não é do agrado deles eles mostram a cara feia, deixam de lado as gentilezas e partem para a agressão.
Hollywood é um lugar de gente rica, medíocre e alienada.
Vamos ver uma pequena amostra disso.

Notícias na Folha sobre o Oscar 2013.

Após ganhar Oscar de melhor atriz, Jennifer Lawrence mostra dedo do meio
25/02/2013 - 11h29
DE SÃO PAULO

A atriz Jennifer Lawrence, 22, deixou as boas maneiras de lado após ganhar o Oscar de melhor atriz pelo filme "O Lado Bom da Vida".
Estilo "Mãe Lucinda" fez sucesso na entrega do Oscar
Veja atriz que foi de tênis em festa pós Oscar
Na noite deste domingo (25), a atriz mostrou o dedo do meio para os jornalistas durante uma coletiva de imprensa logo após a cerimônia em Los Angeles, nos Estados Unidos.
Com uma mão ela segurava a estatueta do Oscar e com a outra ela fazia o gesto obsceno.





*

25/02/2013 - 01h42
De muletas e mancando, Kristen Stewart vira piada no Oscar: "porque sou uma idiota!"
DE SÃO PAULO

Kristen Stewart, a Bella de "Crepúsculo", chegou ao tapete vermelho do Oscar de muletas. Subiu ao palco ao lado do "Harry Potter" Daniel Radcliffe sem o apoio extra, mas mancando, para apresentar a categoria de direção de arte.
Nos ensaios da cerimônia, dias antes da festa, ela já estava com o pé machucado. Mesmo assim, não quis revelar o que causou a lesão. O apresentador da MTV americana Josh Horowitz contou no Twitter que, ao perguntar à atriz por que mancava, ela berrou: "Porque sou uma idiota!".




*

25/02/2013 - 13h42
Produtora de curta premiado no Oscar é expulsa por soltar avião de papel
DE SÃO PAULO

A produtora Kristina Reed, que venceu o Oscar de melhor curta-metragem de animação por "Paperman", da Disney, foi expulsa do Dolby Theatre, onde a cerimônia aconteceu no último domingo (24), momentos após a entrega do prêmio.
De acordo com o site da revista "The Hollywood Reporter", Reed teria começado a atirar aviões de papel do lugar onde estava para a plateia, logo após ter recebido o prêmio.


2. Sobre a premiação de melhor filme.

O filme "Lincoln" jamais ganharia o Oscar e melhor filme!
Jamais ganharia porque o filme mostra que os membros do Partido Democrata, o partido de Obama e de grande parte dos alienados de Hollywood, era escravocrata e não queria libertar os escravos no EUA.
O presidente republicano Abraham Lincoln teve que usar de estratagemas diversos para conseguir aprovar a lei que libertava os escravos pois os democratas impuseram toda sorte de dificuldades, os democratas não queriam libertar os escravos.
Lincoln por ter libertado os escravos foi assassinado por um ator.
Essa é uma verdade histórica que os atuais "progressistas democráticos" querem esconder a todo custo.
A título de informação destacamos que a Ku Klux Khan, a maior organização racista do EUA e que executou muitos negros, foi fundada por membros do Partido Democrata.


A democrática e racista Ku Klux Khan


Mas vamos ao filme vencedor, Argo.

Neste filme, inicialmente, temos uma demonstração do desconhecimento de história que existe em Hollywood, alias, esta é uma característica de todos aqueles que tiveram a cabeça dominada pela ideologia marxista, não sabem nada de história e transformam a história em um instrumento ideológico marxista.
O filme inicia falando sobre o Império Persa que "existiu por 2500" nas terras em que hoje existe o Irã.




Cenas iniciais do filme Argo falando sobre os "2500 anos"


Isto não é verdade.
Existiram quatro civilizações diferentes que tiveram impérios naquela região, mas, não existiram por 2500, existiram por tempo muito menor, vejamos:

2.1 A primeira civilização que ali surgiu e formou um império era formada por dois povos, os Medos e os Aquemênidas, existiu no período entre 650 AC  até 330 AC, por 320 anos, seu principal líder foi Cyrus o Grande que não era chamado de "xá", era chamado simplesmente por "rei".

2.2 A segunda civilização imperial na região foi feita pelo povo Selêucida, que lutaram contra os gregos e tiveram forte influência da cultura grega, inclusive usavam a língua grega também, existiram entre os anos de 312 AC até 63 AC, 249 anos, seu principal imperador foi Antiochus III o Grande e que também não era chamado por "xá" era apenas "rei".

2.3 O terceiro império importante na região foi o Império Arsácida ou Parta que existiu entre 248 AC até 224 DC, 472 anos, não possuíram "xás".

2.4 O quarta e última civilização na região foi o Império Sassânida que dominou entre 224 AC até 651 AC, 427 anos, seus líderes também não eram chamados de "xá" eram "reis".

Somados todos os impérios originados de povos da região, temos um total de 1468 anos, salientando que foram povos diferentes, apesar de serem da região persa tinham língua e cultura diferentes.
E nenhum deles tiveram "xás".

A partir dessa data, 651 AC, a região foi dominada pelo Império Árabe e depois pelo Império Otomano Turco e não possuiu autonomia.

O primeiro soberano na região que teve a denominação de "xá", ainda sob o domínio do império Otomano, foi Abas I, Xá da Pérsia entre 1585 e 1628.
Esse primeiro Xá ficou conhecido também pela sua crueldade, portanto, essa característica dos xás da Pérsia é antiga e não surgiu apenas com Reza Pahlavi o último Xá que segundo o filme foi colocado no poder pelo EUA.

Apas I, o primeiro Xá da Pérsia, 1585-1628.

No Oriente Médio a crueldade dos soberanos sempre existiu, alias, como em todas as demais partes do mundo, por milhares de anos, por todo o mundo, os soberanos foram em geral cruéis e mantiveram o povo na miséria.
Essa situação só foi mudar para melhor a partir de 1800 com o surgimento na Inglaterra e no EUA da democracia liberal, com a revolução industrial, a divisão do trabalho, o trabalho assalariado e os direitos individuais, a essa sociedade livre e desenvolvida a ralé marxista chama de "capitalismo", mas na verdade o nome correto é Liberalismo.
O grande desenvolvimento cultural. econômico, social e da qualidade de vida em muitas nações do mundo que adotaram a democracia liberal foi a primeira vez por milênios em que o povo passou a viver bem.
A ralé marxista quer destruir isso, quer destruir o "capitalismo", mas, o que eles tem para colocar no lugar é o que existiu na URSS socialista e ainda existe na miserável Cuba - a ditadura do proletariado.


Continuando com o filme Argo...



Após a tolice inicial temos uma já costumeira ação dos hollywoodianos, criticar a sua própria nação, o EUA, como sendo a causa das desgraças do mundo, dão como causa dos acontecimentos no Irã o petróleo explorado por uma empresa norte-americana.
O EUA é uma democracia onde empresas privadas, e não empresas estatais, atuam na exonomia, não é a nação EUA, não é o povo do EUA, que explora petróleo, são empresas privadas, o lucro que elas obtem é unicamente delas e não do EUA.
Se uma empresa estrangeira vem explorar petróleo no Brasil ela não está roubando o petróleo brasileiro... o petróleo continua sendo brasileiro, a empresa vai pagar impostos e todas as demais tarifas que qualquer outra empresa brasileira pagaria, o Brasil não perde nada, apenas vai ter mais petróleo disponível, e se esse petróleo for exportado o Brasil vai cobrar os impostos como cobra de qualquer outra empresa brasileira.
Empresas privadas de petróleo do EUA atuavam em todo o mundo, inclusive no Brasil, e nestas diversas nações do mundo não aconteceu nada parecido com o que aconteceu no Irã, cuja motivação principal foi religiosa.


Cenas do filme acusando o EUA

Por que os hollywoodianos fazem isso contra sua própria nação, que é a nação mais livre e democrática do mundo ?
Por que condenam tanto essa nação livre e desenvolvida para onde milhões de pessoas sem esperanças de todo o mundo vão para ter alguma chance de melhorar de vida ?

Fazem isso porque sofreram lavagem cerebral aplicada pelos "intelectuais" marxistas do marxismo cultural.
O marxismo quer destruir a sociedade ocidental "capitalista", e esse pessoal de Hollywood cabeça fraca não percebeu essa intenção macabra por trás da crítica ao EUA.


E temos ainda um "gran finale" no filme.

No filme Argo aparece algo inédito !
O filme não tem nada a ver com socialismo, mas, arrumaram um jeito de colocar uma dita afirmação de Karl Marx e colocaram o nome "Marx" na conversa, e um dos interlocutores ainda trata Marx de forma afetuosa o chamando de "Heinrich" !
Essa passagem é mais uma evidência clara que a ideologia marxista é dominante em Hollywood...
Os hollywoodianos tratam o assumido cínico e despótico Karl Marx carinhosamente por "Heinrich"...




 "Heibrich"


 Esse fato impressiona pela estupidez que carrega !
Pois o marxismo matou milhões de pessoas mundo afora no século XX, é uma ideologia violenta e despótica, e os alienados de Hollywood, apesar da extensa documentação histórica existente sobre esses fatos, ignoram essa tragédia e apoiam o marxismo.


Alienados produzidos pelo marxismo cultural

O resultado disso será a destruição do EUA, cuja metade da população já está com a cabeça feita pelos "progressistas".
Quando isso acontecer Karl Marx vai gargalhar na tumba, pois a cultura ocidental livre e desenvolvida, e de todo o mundo, estará destruída.

E o pior de tudo... o marxismo não tem absolutamente nada para colocar no lugar a não ser a ditadura do proletariado.


***


No filme "Django livre" temos mais uma demonstração da ignorância cultural e histórica dominante em Hollywood.

Esse é mais um filme feito por Hollywood para mostrar a crueldade do EUA para com os escravos negros, mas, o filme serve também para mostrar que o pessoal alienado de Hollywood vive em um mundo irreal dominado por ignorância e mentiras.

O filme inicia mostrando escravos negros acorrentados e caminhando a pé escoltados por dois brancos a cavalo.



Em seguida o filme mostra a data da época em que estava acontecendo a cena - o ano de 1858.


Em 1858 não existia na humanidade nenhum conhecimento sobre genética, e muito menos ainda algum humano sabia sobre o termo "gene".

Estudos sobre como as características das plantas e animais são geradas da dependência de padrões hereditários dos que as geram só foram conhecidos do público em geral no início do século XX.

Mendel fez estudos sobre a hereditariedade nas ervilhas a partir de 1866, Mendel jamais usou termo "gene", usava o termo "alelo".
Porém, o trabalho de Mendel permaneceu desconhecido da humanidade até o início do século XX.

A primeira vez que o termo "gene" foi mencionado foi em 1909 por Wilhelm Ludvig Johannsen, também trabalhando com vegetais e não com humanos.

A humanidade só foi ter conhecimento pleno do DNA e da Genética em 1953 com o trabalho dos cientistas Watson e Crick.

Porém, para os alienados ignorantes de Hollywood, no filme "Django livre" um fazendeiro do sul do EUA, já em 1858, sabia sobre os genes !

No filme esse fazendeiro é interpretado pelo neurótico Leonardo DiCaprio, que só toma dois banhos por semana para economizar água e assim "salvar o planeta", pega o esqueleto de uma cabeça humana, a cabeça de um escravo negro da época de seu pai, e a serra a abrindo pela metade para mostrar o seu interior, e ao falar das características da espécie (negra) diz que tal cérebro é desprovido de genes !
A palavra "genes" tanto pode ser ouvida na voz de DiCaprio como lida na tradução da legenda.


Interessante que o filme passou por toda a equipe técnica, centenas ou milhares de pessoas, e ninguém notou o grosseiro erro !
Ninguém notou porque ninguém sabe absolutamente nada a respeito, são estúpidos que não tem noção da realidade histórica, suas mentes estão situadas fora da realidade transcendente.

O marxismo "cultural" se aproveitou dessa imbecilidade inerente desse pessoal hollywoodiano para dominar suas cabeças fracas e incutir neles a ideologia cega sem que nem mesmo os alienados saibam disso !

E é com essa imbecilidade ideológica dominante em Hollywood que eles querem "mudar o mundo" e sem nem mesmo saber das reais intenções ideológicas do marxismo agem em prol dessa ideologia despótica, dominada pelo ódio contra a sociedade livre e que já levou dezenas de nações a miséria em todos os sentidos


***




Nenhum comentário:

Postar um comentário