A alienação

A alienação

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

A história é contada pelos vencedores ?

A história é contada pelos vencedores ?

Não, não é, a história é contada por historiadores das mais diversas épocas e nações, a história é contada pelos escritores, pelos jornais, pelo folclore, pelos museus, pelas peças históricas que ficaram e são a imagem viva da história.

A história da França dos séculos XVIII e XIX com a revolução francesa e Napoleão não foi contada por vencedor nem perdedor algum, foi contada pelos franceses e pelos europeus de todas as nações envolvidos nestes acontecimentos.

Napoleão perdeu a guerra para a Inglaterra, mas, a história da França dessa época foi contada pelos ingleses vencedores?



A Batalha de Waterloo, por Clément-Auguste Andrieux

Foi um pintor francês, ou seja, um perdedor, que pintou essa cena da batalha de Waterloo para se perpetuar na história...

Não foram os vencedores ingleses que contaram a história das guerras napoleônicas, foram os historiadores de toda a Europa que contaram essa história.

A frase "são os vencedores que contam a história" é uma mentira muito fácil de ser refutada!


Não, de forma alguma, os próprios acontecimentos contam a história da França dessa época, na batalha final de Waterloo existiam dezenas de pessoas das mais diversas nacionalidades observando a batalha e anotando os acontecimentos, a história da batalha de Waterloo foi contada pelos que a observaram e não pelos vencedores ingleses.

Por exemplo sobre a Batalha de Waterloo a Biblioteca Nacional de Portugal, tem um relato detalhado dessa batalha:

•Portugal. Imprensa Nacional. Litografia,impr.

Este(s) autore(s) no 'Google scholar'
•Carvalho, Augusto Guilherme Lacerda de, fl. ca 185?-1903

•Portugal. Imprensa Nacional. Litografia,impr.

Este(s) autore(s) na 'Europeana'
•Carvalho, Augusto Guilherme Lacerda de, fl. ca 185?-1903

•Portugal. Imprensa Nacional. Litografia,impr.

Este(s) autore(s) na 'Biblioteca Digital Ibero Americana'
•Carvalho, Augusto Guilherme Lacerda de, fl. ca 185?-1903

•Portugal. Imprensa Nacional. Litografia,impr.
Este título
•no Google books

•no Internet Archive
•na Europeana

Batalha de Waterloo pelejada em 18 de Junho de 1815, entre o exercito francez ao mando de Napoleão, e o exercito anglo prussiano obediente a Wellington e Blucher [ Material cartográfico] / Carvalho gr.

AUTOR(ES): 
Carvalho, Augusto Guilherme Lacerda de, fl. ca 185?-1903, litog.; Portugal. Imprensa Nacional. Litografia,impr.

ESCALA:

[Escala não determinada]

PUBLICAÇÃO:

[Lisboa] : Lith[ografia] da Imprensa Nacional, [ca 1850]

DESCR. FÍSICA:

1 plano de batalha : litografia, color. ; 21,00x18,80 cm, em folha de 29,60x39,40 cm

REF.EXT.:

Renato da Silva Graça - Breve história da litografia: sua introdução e primeiros passos em Portugal. [Lisboa: s.n.], 1968, p. 35

NOTAS:

Data atribuída de acordo com as datas de actividade, quer da Litografia da Imprensa Nacional (post. 1837), quer do litógrafo (ca 1850-1903)

CDU:

355.48(44:493)"1815"(084.3)
913(493)(084.3)
912"18"(084.3)

END. WWW: 
http://purl.pt/1521


Esta ai a história da Batalha de Waterloo sendo contada nem por perdedores nem por vencedores, está sendo contada por historiadores independentes.

A história do Brasil foi contada pelos vencedores?
Que vencedores?

D. Pedro I proclamou a independência do Brasil e existem milhares de documentos da época nos museus e na Biblioteca Nacional que comprovam os fatos acontecidos, e ao final, o que importa não são os detalhes, o que importa é que o Brasil ficou independente de Portugal em 7 de Stembro de 1.822.... é este o fato histórico indiscutível e importante.

Na história da proclamação da república a mesma coisa, essa história não foi contada por vencedor nenhum, foi contada pelos documentos preservados da época, foi contada pelos jornais diários que existiam por todo o Brasil e davam as notícias dos acontecimentos, mas, isso tudo são detalhes, o fato histórico primordial foi que em 15 de Novembro de 1.889 o Brasil se tornou uma república e os relatos deste acontecimento histórico não foi contado por vencedor nenhum foi contado por milhares de narradores por todo o Brasil.

Por exemplo um fato histórico distante no passado, que aconteceu a 2.400 anos, a guerra entre Roma e Cartago pelo domínio do Mediterrâneo.

A história desse fato foi contada apenas pelos romanos que foram os vencedores da guerra?

Obviamente que não.
Obviamente os romanos tinham historiadores e fizeram o relato dos acontecimentos da forma que eles os viram, mas, existiram muitos outros historiadores no Egito, em Alexandria, no Oriente Médio, na Grécia que também fizeram suas narrativas, e existem os documentos que foram preservados.

Mas, disso tudo, o fato histórico fundamental, que mudou o destino do mundo, foi que Roma ganhou a guerra e destruiu por completo Cartago, e Roma se tornou a dona do Mediterrâneo e da Europa, e é por isso que falamos português hoje no Brasil, uma língua latina, uma vez que a lingua romana, o latim, com a vitória de Roma também se tornou a língua mais falada.

Desta forma, não existe prova alguma de que "a história é contada pelos vencedores".

Então, por que existe esse falso "conceito" dessiminado na sociedade?

Essa é uma das muitas mentiras inventadas pelos "intelectuais" do marxismo "cultural", faz parte da "luta" para destruir as bases da sociedade ocidental.

Karl Marx disse: "A história é luta de classes.".

E Engels disse: "Se Napoleão não tivesse existido outro teria feito tudo o que ele fez."

Em função destes dois dogmas do marxismo temos que.

1. Não existem fatos históricos uma vez que a história é apenas luta de classes, ou seja, todos os acontecimentos se resumem em luta de classes.

2. A história é determinista, os grandes homens não tem valor para o marxismo, é a história por si só que faz acontecer e não a ação humana dos grandes homens e mulheres.

O marxismo é uma doença espiritual, os "intelectuais" marxistas se acham pessoas sábias e no direito de conduzir a humanidade, porém, a humanidade sempre foi conduzida pelos grandes homens e não pelos "sábios intelectuais", isso provocou neles grande ódio contra os grandes homens e contra a sociedade que os respeita e homenageia, por isso eles imaginaram o marxismo "cultural" que é uma estratégia a longo prazo para abalar as bases da sociedade ocidental, a família, o Direito, a Filosofia, e também a história.

Por que a história?

Porque os historiadores contam a história a partir dos fatos constantes nas fontes históricas que relatam a ação humana ao longo da história, para os historiadores a história não é "luta de classes', não existiu nenhuma luta de classes na Segunda Guerra Mundial, foi uma luta entre nações.

Para denegrir a história contada pelos historiadores os marxistas inventaram a mentira de que a história é contada pelos vencedores, ou seja, é falas, não é a verdadeira história.
E como eles dominam nas universidades da área de humanas a já 70 anos eles vem "ensinando" isso aos estudantes, que depois de formados vão dizer isso nas escolas, e por fim acabamos até vendo um ator da novela das 9 da Globo dizendo:  "A história não é contada pelos vencedores?".

Porém, essa é apenas mais uma das centenas de mentiras que os marxistas inventaram ao longo dos últimos 70 anos, e é facilmente refutada.
 
 

 
***
 
 

3 comentários:

  1. Homero e Marco Polo são exemplos cabais que servem de refutação para essa mentira ridícula!

    ResponderExcluir
  2. “A verdade histórica é a mais ideológica de todas as verdades científicas [...] Os termos de subjetivo e de objetivo já não significam nada de preciso desde o triunfo da consciência aberta [...]. A verdade histórica não é uma verdade subjetiva, mas sim uma verdade ideológica, ligada a um conhecimento partidário”. (ARON cit. por Marrou, s/ data, p. 269)

    Se a fé nunca dependeu da história, porque fazem tanta questão desta última? Por que insistem em preservar essa bruma que envolve os primeiros séculos do cristianismo? Não devia ser assim. No entanto, quando fazemos uma aproximação dos fatos com fatos e não com ideias, é possível outra conclusão.

    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivani, o termo "história" usado no artogo nada tem a ver com cristianismo.
      História são os fatos que aconteceram no passado da humanidade.

      Excluir