A alienação

A alienação

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Como seria um mundo sem polícia ?

NOTÍCIAS NOS JORNAIS INFORMAM:

Com a greve da polícia no Espírito Santo o povo padeceu de violência generalizada, mais de 100 assassinatos em um mês!

Os "intelectuais" socialistas distribuem seu ódio contra a sociedade democrática de livre mercado por diversos seguimentos dessa sociedade, um desses seguimentos é a polícia, a qual acusam de "violenta", a midia formada nas universidades dominadas por tais "intelectuais" foi doutrinada por eles e trabalha em prol de tais "causas" socialistas sem saber, e noticia com manchetes toda ação da polícia classificada por eles como "violenta", nesta linha, se a polícia reprime com gás e balas de borracha a uma turba de "manifestantes pacíficos" que estão depredando patrimônio público e privado ou interrompendo o trânsito a midia logo se põe contra a polícia criticando a "violência" da polícia, sem mencionar que a polícia está lidando com gente muito violenta, tais "manifestantes" em geral são jovens universitários "revolucionários" que tiveram a cabeça feita pelos "intelectuais" socialistas dentro da universidade, uma covardia dessa ralé da sociedade.

Os "intelectuais" marxistas não gostam da polícia porque a polícia impede que eles façam a "revolução" e tomem o poder político a força, a polícia impede que tais "revolucionários" implantem a "ditadura do proletariado" marxista.

Tais "intelectuais" perderam todas as grandes revoluções que instigaram (eles apenas instigam os jovens a ir lutar, eles próprios nunca vão, ficam seguros dentro do campus das universidades) mundo a fora nos séculos XIX e XX, a começar pela Comuna de Paris terminando na URSS, foram derrotas humilhantes, depois de tantas derrotas militares os "intelectuais" mudaram de tática e passaram a usar a revolução "cultural" que consiste em criar mentiras e propagá-las na sociedade ussando para isso inicialmente as universidades da área de humanas, e em seguida em todas as escolas, na midia e nos meios artísticos em peças teatrais, filmes e novelas, onde criaram diversas "lutas" de "minorias" e onde difamam as instituições que querem destruir, dentre elas uma das principais é a polícia.

Os "intelectuais" socialistas criaram a ideia de que os pobres "proletários" são vítimas passivas de uma "sociedade exploradora", criaram a ideia de que os pobres são bons e os ricos são maus, criaram a ideia de que a polícia é opressora (dos pobres), e muitas outras mentiras que de tanto repetidas na midia viraram verdades.

Mas, o que está acontecendo no Espírito Santo é a prova de que a polícia é a garantia maior de paz na sociedade e se ela não estiver presente os "pobres" passam a saquear como na antiguidade quando não existia polícia e a sociedade vira terra de ninguém com centenas de assassinatos e desordens de toda ordem.

Seria bom para a sociedade humana que as pessoas na próxima vez que lessem o ouvissem uma crítica na midia contra a polícia não acreditassem nela e fossem verificar os fatos reais.


***




quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Um mundo um povo!

Um mundo um povo!


 Gente como estes alienados povoam as nações  rticas  atualmente, em especial EUA, Canadá, Alemanha, França, etc.
Eles vão levar a humanidade a um estado letárgico onde a realidade não mais existirá, e neste ponto a humanidade estará a um passo do caos, pois a vida fora da realidade leva direto ao caos.

Hoje no planeta existem milhares, talves milhões, de pessoas que vivem e militam em uma luta incansável em prol  dessa "causa" da ideologia marxista.
O fato deplorável é que tais pessoas não sabem que estão defendendo uma ideologia cega e ditatorial!

Tais pessoas não sabem que estão defendendo inocentemente as teorias de Karl Marx e da Internacional Socialista fundada por ele para propagar a revolução mundial na busca do socialismo "científico", da "ditadura do proletariado", e supostamente do comunismo a que tal sistema ditatorial levaria.

Tais pessoas são inocentes úteis, marionetes nas mãos dos "intelectuais" socialistas, os herdeiros do ódio marxista contra os bem sucedidos.

Tais pessoas não percebem que na vida real não existe apenas um pobo no planeta, existem diferentes povos, diferentes etnias, diferentes culturas, o povo japonês é totalmente diferente do povo sul africano, o povo norueguês é diferente do povo boliviano, todos eles são humanos, mas, todos eles tem diferenças genéticas e culturais que os tornam muito diferentes entre si.
O povo saudita tem suas leis, sua religião, sua língua, bem diferente do povo italiano, ele não conseguiriam viver sob as mesmas leis, religião, etc.

Se um povo como o povo da Finlândia conseguiu atingir uma excelente qualidade de vida e paz dentro de suas fronteiras, o povo finlandês perderá essa condição se abrir suas fronteiras para os pobres do mundo que irão para lá aos milhares!
Isso é uma coisa óbvia, se opor a tal abertura não é racismo ou seja lá o que for que alienados inventem para criticar tal posição... isso é bom senso.

E não existe nenhuma violência no ato de barrar a entrada de pobres ou refugiados do mundo na Finlândia ou em outro país, violência vai existir se abrirem as fronteiras pois em pouco tempo as boas condições que existiam deixarão de existir e a violência aparecerá.

Infelizmente milhões de inocentes úteis existem hoje em dia em nações ou regiões com melhores condições de vida, tais alienados "lutam" inclusive contra o sistema que deu a eles a excelente qualidade de vida que possuem! Eles adotaram o jargão marxista - capitalismo - para nomear a democracia representativa de livre mercado!
Infelizmente não sabem disso...



***