A alienação

A alienação

sábado, 10 de junho de 2017

Macho alfa - um ser em extinção na espécie humana

Esta semana li um artigo sobre "macho alfa", o artigo tem como título:

 

"Assim é o verdadeiro macho alfa"

 

Para quem quiser dar uma olhada ele está em:

 

http://brasil.elpais.com/brasil/2016/05/12/ciencia/1463056020_205639.html

 

No seu trecho inicial o autor escreve: 

 

"O genuíno líder de uma alcateia de lobos é empático respeitoso, longe do estereótipo de pai e chefe controlador e agressivo com o qual muitos homens são identificados" 

 

 

Penso que não podemos comparar homens e lobos...

O artigo é uma crítica de "progressistas" politicamente corretos ao "homem violento" ou ao "macho" humano... acho isso desnecessário, o "macho" humano é um ser em extinção, nos países escandinavos, terra dos vikings (quem diria!), na atualidade, eles já são raridade, no Canadá, Austrália, Holanda, eles também são raridade.

 

A democracia implantada no Ocidente no início do século XVIII possibilitou a ascensão ao poder dos fracos, como bem avaliou Paulo Francis a 50 anos atrás, na democracia moderna (não na democracia grega), onde todos os indivíduos da nação maiores de idade tem direito a um voto, os fracos, finalmente, ficaram em pé de igualdade com os fortes, e assim, por serem maioria esmagadora na humanidade, com o passar dos anos tomaram o poder político no Ocidente e foram pouco a pouco criando uma sociedade aos seus moldes, uma sociedade onde a ênfase é dada ao compartilhamento, a colaboração, ao "fair play", etc, uma sociedade onde os jogadores de futebol não entram mais em campo correndo e saltando, não, agora eles entram em campo de mãos dadas com criancinhas deficientes ou saudáveis num ato simbólico para mostrar a milhões de telespectadores a fraternidade vigente, uma sociedade onde os programas de TV, inclusive as novelas que sempre mostram "comunidades" fraternas, passaram a ser mais de auto ajuda, de ensinamentos politicamente corretos, do que de entretenimento, uma sociedade assim é perfeita para os fracos, uma vez que suas fraquezas não entram no jogo!

 

Este artigo é só mais um entre milhares, talvez milhões, feitos pelos fracos para "justificarem" o poder que obtiveram com seus "bons modos", mas, por ser algo anti natural, quase sempre incorre em erros.

 

Devo ressaltar que não sou a favor da violência, de forma alguma, apenas acho que, como em uma alcateia de lobos, o líder é aquele que reúne maior força e inteligência e não os mais frágeis e dóceis.

 

Sobre a comparação feita no artigo entre lobos e humanos.


Os humanos depois que ficaram civilizados, criaram privacidade, leis, códigos, polícia, justiça, para regular suas ações, diferente dos lobos que ainda são selvagens e vivem em grupos, o macho dominante em uma alcateia não precisa usar de violência a todo instante porque os demais sabem que se ele precisar usar ele vai usar toda ela e ninguém poderá impedi-lo, sabendo disso os demais não se atrevem a sair da linha, a não ser que surja um jovem lobo com pretensões dominantes e ai a violência irá acontecer sem que ninguém possa evitar.

 

***