A alienação

A alienação

domingo, 11 de março de 2012

As 'boas intenções" para "transformar o mundo" é o novo "ópio do povo".

A ideologia socialista do "transformar o mundo" se propagou pela sociedade ocidental como o novo "ópio do povo" a alinear as mentes humanas...
A almejada "hegemonia" projetada por Gramsci a 60 anos anos atrás foi instituída e a alienação que se apossou da sociedade ocidental é total.


O resultado na prática do sucesso dessa ideologia foi o surgimento da cultura das boas intenções, da cultura dos direitos humanos para grupos e não mais universais iguais para todos, da cultura agressiva contra empresas e empresários com a criação de leis diversas para onerar as empresas com exorbitantes multas "ambientais" e com toda sorte de penalidades financeiras em favor de indivíduos na figura do já corriqueiro "dano moral" pleiteado na justiça contra empresas.

Era de se esperar que surgissem milhares de líderes que iriam incorporar essa nova onda demagógica.
Com isso o mundo ocidental e até mesmo o oriental foi dominado por completo por "benfeitores" da humanidade que alardeiam as suas boas intenções ao mundo.

Como Obama, ganhador do prêmio nobel da paz pelo simples fato de existir!
Só que Obama foi o chefe da invasão militar da Líbia, da matança toda que aconteceu na Líbia, e Obama foi também o responsável direto pelo assassinato de Kadafi, pois foram Obama e Sarcozy os que puseram a OTAN a bombardear a Líbia e deram apoio político e financeiro aos rebeldes que cometeram o assassinato de Kadafi.
E agora Obama, e Sarcozy, estão querendo repetir a mesma violência na Síria, pois eles se alutoproclamam salvadores da humanidade, defensores dos oprimidos, da paz e de tudo o mais que embalar os sonhos de uma humanidade alienada..
Toda essa ação criminosa de Obama, devido a cegueira proveniente da lavagem cerebral que estudantes de jornalismo sofrem na faculdade dominada pelo marxismo, não é denunciada na midia para a sociedade e Obama continua sendo cultuado como defensor da paz e de direitos humanos mesmo apoiando ao assassinato (execução sumária) de presidentes de outras nações!

Mas Obama é um caso a parte...
Vamos nos ater ao absurdo maior...

Existe a enorme contradição dos governantes latinos e europeus que são socialistas governando nações que são democracias, e para conseguirem essa proeza do absurdo eles usaram o discurso das boas intenções e da distribuição de direitos.
Sorrateiramente, ou mesmo abertamente, eles estão tentando solapar a democracia criando um emaranhado de leis e em especial criando barreiras para a livre expressão cujo objetivo final é amordaçar a imprensa livre, e nesta ação, por incrível que pareça, são apoiados por milhares de jornalistas!

Porém... o destino destas nações é inevitavelmente a falência.

Existem duas situações:
1. Se a nação tem abundância de riquezas naturais, como o Brasil e Argentina, ou riqueza cultural (com acesso a tecnologia) como a França, essa nação demorará mais tempo para falir.
2. Se a nação é como a Grécia ou Islândia, que não possuem riquezas minerais nem culturais tecnológicas, tais nações vão a falência a médio prazo, como foram a falência Grécia e Islândia.

O ser revolucionário socialista é um doente mental, vive em um mundo fora da realidade, para tal ser todos tem direito a comida, tal ser ignora que comida não vem pronta do céu, deve ser produzida, e ignora que é muito difícil produzir comida.

A longo prazo eles (os socialistas) entram em colapso e levam junto toda a nação.
Isto é um fato histórico cujo maior exemplo real foi a falida URSS.


Este será o destino de um grande país da América Latina a longo prazo, o governo atual está ocupado em quase sua totalidade por socialistas radicais, eles irão inchar o estado cada vez mais, eles vão onerar a nação com impostos cada vez maiores para suprir os "direitos" a todos os correligionários, eles vão sucatear a já debilitada infra-estrutura da nação pois eles são incompetentes natos, eles vão entrar em conflito com diversas nações por imporem reservas de mercado, irão se isolar, a economia ficará restrita ao mercado interno pois externamente o país não terá condição de competição devido ao alto custo de produção proveniente da altíssima carga tributária e entraves burocráticos e legais que tratam as empresas como inimigas do povo.
Ou seja, a loucura existente na cabeça de socialistas inevitavelmente leva ao caos político e econômico a longo prazo.

A cultura dos "direitos" e das "boas intenções" esmagadoramente vencedora no mundo atual não tem adversários, todos os adversários foram reduzidos a pó, mas, o destino dessa ideologia cega é levar a humanidade ao seu mais profundo caos, a sua mais profunda miséria econômica e cultural - da mesma forma que levou ao caos a Grécia atual - seu mais grandioso inimigo é a própria loucura inerente na idéia revolucionária socialista.


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário