A alienação

A alienação

quarta-feira, 21 de março de 2012

O Brasil está tratando os executivos da Chevron como se fossem bandidos!

Notícia no ESTADÃO a respeito dos problemas na Bacia de Campos.

BRASÍLIA - A Comissão de Meio Ambiente do Senado vai ouvir na quinta-feira, 22, representantes da Chevron sobre o vazamento de óleo no Campo de Frade, na Bacia de Campos, identificado na semana passada. Os enviados da petrolífera americana deverão esclarecer as questões dos parlamentares, segundo informações da Agência Brasil.
A audiência pública foi convocada pelo presidente da comissão, senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e também contará com os depoimentos de representantes da Agência Nacional do Petróleo (ANP), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Ministério Público Federal (MPF) e o delegado de Meio Ambiente e Patrimônio Histórico da Polícia Federal, Fábio Scliar.
No último dia 4, a Chevron comunicou o derramamento de óleo próximo do local onde ocorreu o primeiro vazamento em novembro do ano passado.
A ANP criou um comitê formado por técnicos da petrolífera, da Petrobras e da Frade Japão Petróleo - que detêm participação na concessão - para avaliar os novos pontos de vazamento de óleo no solo marinho.
Técnicos da agência constataram na última quinta-feira, por meio de filmagens submarinas, cinco pontos de vazamento ao longo de uma fissura de 800 metros de extensão. Foi identificado o aparecimento de gotículas de óleo, em uma vazão reduzida.
Na segunda-feira, a Polícia Federal e o MPF acusaram a Chevron de ter utilizado uma pressão na perfuração do poço superior à tolerada de forma premeditada.
O excesso de pressão é apontado como uma das causas do vazamento, que estaria "fora de controle".
O MPF não descarta pedir à Justiça a prisão preventiva dos executivos da Chevron.
Uma liminar - concedida na semana passada pelo juiz Vlamir Costa Magalhães, da 4ª Vara Federal Criminal, no Rio de Janeiro - impede a saída do país de 17 executivos e profissionais da Chevron Brasil e da Transocean Brasil, sem que haja autorização judicial.

Entre os nomes está o do presidente da Chevron Brasil Petróleo, George Raymond Buck III, de origem americana.
A decisão atende a pedido do procurador da República em Campos, Eduardo Santos de Oliveira.
Segundo o MPF, os 17 executivos e profissionais ligados à companhia devem ser denunciados à Justiça e processados. Caso isso ocorra, eles terão que entregar os passaportes em Campos.


Isso é impressionante!
O Brasil está tratando a Chevron, que é uma empresa da área do petróleo com enorme experiência internacional e dona de tecnologia de ponta na área, como se fosse uma empresa irresponsável e está tratando seus executivos como se fossem bandidos!
A Chevron é uma empresa cujas origens remontam a 1879 atuando na área de geração de energia, é uma das primeiras do mundo na área!
A Chevron é uma empresa respeitada em todo o mundo por sua história e por sua contribuição na área, o Brasil, que tudo do pouco que sabe na área foi aprendida com empresas como a Chevron, não pode tratar essa empresa como se fosse uma porcaria qualquer!
Eu tenho vergonha de ver meu país fazer isso..

Proibir a saída dos executivos, tirar o passaportes deles, como se fossem delinquentes fugitivos da justiça, será que vão algema-los e coloca-los na cadeia ?
Mas vão fazer isso baseados em que provas?
O Brasil não faz a menor idéia das causas do que está acontecendo!
O Brasil não tem tecnologia para saber o que está acontecendo.

Estão acusando a empresa de ter feito algo errado de forma premeditada!
Incrível isso!
Como podem saber isso?
E qual seria a idiota razão de uma empresa petrolífera arrebentar o fundo do mar para poluir o mar sabendo que vai ser submetida a pesadas multas?

O presidente da Chevron já veio a público e disse o seguinte: “Até o momento, pelos estudos já realizados, não foi possível estabelecer uma ligação entre os dois incidentes. A empresa irá realizar os novos estudos para determinar as causas do novo afloramento.”
Isso demonstra que a Chevron está tratando o assunto seriamente e vai usar a ciência para descobrir o que está acontecnedo.
Isso indica que a Chevron é uma empresa responsável, demonstra que a empresa está tomando uma decisão abalizada e de bom senso, vão parar e estudar para ver o que tem de errado com o campo, disse o presidente da Chevron.
Mas, o governo brasileiro não quer ponderação e bom senso, estão vindo para cima da empresa para prender todo mundo e com certeza estabelecer multas bilionárias, que é na verdade a única coisa que querem, dinheiro.

É claro que a Chevron não vai pagar nada e vai levar o caso para tribunais internacionais onde a xenofobia do governo brasileiro não terá efeito, e se o governo brasileiro prender os executivos ele estará iniciando um grave incidente internacional, inclusive de direito humanos, uma vez que os executivos são simples empregados da empresa, se o governo brasileiro quer processar que processe a empresa e jamais as pessoas que trabalham nela sem que tenha a menor prova de que tais pessoas tenham cometido algum delito.

Alem disso, foi o governo brasileiro que anunciou ao mundo que tinha descoberto petróleo na Bacia de Campos, no Pré-sal, etc.
Foi o governo brasileiro que sem efetuar os devidos testes na Bacia a ofereceu as empresas estrangeiras para extraírem petróleo, elas vieram e estão usando o que existe de mais moderno na área, só que ao que tudo indica na Bacia de Campos existem problemas geológicos que o Brasil desconhece...

O Brasil está querendo culpar uma empresa estrangeira conceituada de "crimes" que ela não cometeu, o que está acontecendo não são erros de engenharia, ou erros técnicos, estão aparecendo fissuras no fundo do oceano, e ninguém faz a menor idéia das causas ....
É isso que está acontecendo, e não falha humana ou falha técnica.
Não tem fundamento acusar a empresa de ter usado "força excessiva" sem que tenhamos a menor condição de provar tal acusação ... a empresa não está usando força excessiva nenhuma, está fazendo da forma que sua experiência técnica de longa data determina.
Pior ainda acusar a empresa de ter feito isso de forma premeditada!
De onde estão tirando fatos para essa acusação?
Lamentável...


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário