A alienação

A alienação

terça-feira, 31 de julho de 2012

As mentiras inventadas pelos "intelectuais" marxistas sobre a libertação dos escravos no EUA.

O marxismo na sua inutilidade procura desmerecer obras de valor feitas por outros, sobre a libertação dos escravos no EUA, a primeira vez que uma nação libertou os escravos no planeta (Northwest Ordinance, USA, 1782), eles dizem que os norte-americanos libertaram os escravos porque queriam consumidores ... “sem mercado consumidor o sistema não sobrevive...”, dizem.

É uma coisa torpe dizer isso ...
Alem de ser um profundo desconhecimento de história.

O mercado sempre existiu, com escravos e sem escravos, uma tolice supor que os escravos não participavam do mercado !
Os escravos comiam, bebiam, precisavam de roupas, sapatos, utensílios, e essas coisas eram compradas no mercado, com eles libertos, a mudança seria mínima pois até os escravos conseguirem evoluir socialmente demorariam várias gerações.
Alem disso, a escravidão existia apenas nos estados do sul do EUA.
Todos os estados do norte do EUA já haviam abolido a escravidão a tempos.


Os escravos participavam do mercado, precisavam de roupas, chapéus, sapatos, comida, tudo que é necessário para uma família sobreviver.


Apenas os estados do sul do EUA mantinham escravos antes da guerra civil norte-americana

Para o EUA não foram muitos negros, apenas os estados do sul tinham escravos, atualmente os negros no EUA não passam de 13% da população !

Fonte:
http://www.census.gov/prod/2003pubs/p20-541.pdf

A parte dos negros que ainda eram escravos era insignificante para o "mercado"...
Diferente do Brasil que tem mais de 50% de negros na sua população.
Apenas este fato refuta a mentira marxista.

A guerra civil americana foi travada porque após a independência os EUA começou a se expandir e a incorporar novos estados.
Foi estabelecido no Congresso que cada novo estado norte-americano seria, um sim, um não, a favor da escravidão (esse acordo ficou conhecido como "The Territorial Crisis").
Esse acordo durou um certo tempo até que foram criados dois estados seguidos onde não era permitido a escravidão.
Devido a isso os estados do sul se declararam independentes da União.
A guerra civil foi devido a isso, por isso a guerra se chamou “da Secessão” (separação).
Morreram mais de 700 mil norte-americanos na Guerra da Secessão, foi o conflito mais sangrento em que o povo norte-americano se envolveu.

Fonte:
American Civil War: Causes
http://militaryhistory.about.com/od/civilwar/a/CivilWarCauses.htm

Após o término da guerra, o presidente norte-americano, que era do Partido Republicano, Abraham Lincoln, decretou a libertação dos escravos em todo o EUA.
Cinco dias depois Lincoln foi assassinado por um ator teatral favorável a escravidão.

Fonte do texto da Proclamação:
The Emancipation Proclamation
January 1, 1863

http://www.archives.gov/exhibits/featured_documents/emancipation_proclamation/transcript.html

É uma ofensa a memória das pessoas que morreram nessa guerra, é uma ofensa a memória de Abraham Lincoln, é uma imoralidade típica dos seguidores de Karl Marx dizer que os norte-americanos fizeram tal guerra para aumentar os consumidores.
Coisa que só pode ser dita por gente muito ressentida por inveja e ódio.

Outra coisa que deve ser mencionada é que a KKK (Ku Klux Klan), a maior organização racista do EUA, era aliada do Partido Democrata.

Fontes:
Ku Klux Klan in Alabama from 1915-1930
http://www.encyclopediaofalabama.org/face/Article.jsp?id=h-3221
History Of The Ku Klux Klan
From The Colorado History Project

http://www.johnnyleeclary.com/files/page.php?p=21
Unknown History: The Real History of Civil Rights Movement
http://www.echoesofenoch.com/Civil_rights_history.htm

Outra mentira relacionada aos negros norte-americanos é dizerem que a libertação dos negros no EUA só foi “completamente” erradicada em 1967.
Dizem isso devido ao problema do voto negro.
Essa é outra manipulação mentirosa característica do marxismo.
A escravidão no EUA foi completamente erradicada após o término da Guerra da Secessão, quando foi também dado direito de voto aos negros como qualquer cidadão norte-americano.
Porém, igual em muitos outros países, inclusive no Brasil, o voto não era permitido para analfabetos, fossem eles brancos ou negros, essa lei já existia muito antes da libertação dos escravos.
Essa condição, saber ler e escrever, era usada – nos estados do sul do EUA – como motivo para evitar que negros analfabetos votassem.
Eram feitos testes para ver se eles sabiam escrever, como a maioria não sabia, eles não podiam votar, é claro que os negros que tinham estudo, votavam!
Este artifício foi usado até a década de 1960 quando ai foi eliminado o teste escrito para poder votar.
Essa é a verdade histórica e não a insinuação maldosa que é feita.

Fonte para leitura:
South Carolina African Americans – Major Events in Reconstruction Politics

http://www.sciway.net/afam/reconstruction/majorevents.html

Uma diferença fundamental entre o racismo no EUA e o racismo nos países latinos, Brasil inclusive, é que no EUA o racismo foi declarado, e o racismo dos latinos é mascarado.

O racismo no sul do EUA existiu e talvez exista até hoje, mas, o governo norte-americano sempre cumpriu a lei, e o ensino foi uma coisa que o governo norte-americano determinou que seria dado igualmente a brancos e negros.
Enquanto os negros no Brasil eram ainda escravos, os negros no EUA já tinham universidades só para eles !
Com isso os negros no EUA adquiriram cultura e conhecimentos e se espalharam por todos os setores da sociedade americana.
Não existe nenhuma nação de maioria negra no mundo onde os negros vivam melhor do que no EUA, o padrão de vida dos negros norte-americanos é melhor do que o de muitos brancos latinos.

Dois presidentes norte-americanos foram assassinados porque se puseram contra o racismo e a favor da liberdade e da democracia, é uma coisa baixa atribuir a nação norte-americana o que apenas uma pequena parte do povo norte-americano praticou.


***

Nenhum comentário:

Postar um comentário