A alienação

A alienação

domingo, 25 de setembro de 2016

Colômbia: Não se deve fazer acordos com bandidos

A respeito do "acordo de paz" que está se fazendo na Columbia o ex-presidente colombiano Uribe deu uma entrevista a Folha de S.Paulo, reproduzimos abaixo uma das respostas:

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2016/09/1817072-e-muito-grave-unir-bandidos-com-o-estado-diz-ex-presidente-colombiano.shtml



"John Vizcaino/Reuters

O ex-presidente colombiano Alvaro Uribe, faz campanha pelo 'não' ao acordo de paz com as Farc

Folha - Por que o sr. rejeita o acordo a que chegaram o governo de Juan Manuel Santos e as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia)? Álvaro Uribe - Não estamos contra a paz, mas sim contra o texto de Havana, porque significa impunidade total para atos de terrorismo cometidos pelo maior grupo narcotraficante do mundo, que gerou uma violência sem igual na Colômbia.
O país passou, nos últimos tempos, de 47 mil hectares de terras dedicadas ao cultivo da coca a 200 mil [dados oficiais das Nações Unidas dizem que, de 2014 a 2015, na verdade, o aumento foi de 69 mil a 96 mil hectares].
Além disso, nenhum país do mundo permitiria a elegibilidade de criminosos responsáveis pelo recrutamento de menores, por exemplo.
Os mexicanos não dariam impunidade a comandantes do negócio da droga. E as Farc são hoje o principal cartel de cocaína do mundo e o grande provedor de drogas ao México.
Também somos contra porque o acordo traz dificuldades novas à economia, com a criação de novos impostos."

...........


Comentários:

Na minha opinião o ex-presidente tem razão, mas, este é um assunto dos colombianos e a eles cabe resolver da forma que acharem melhor.

Mas, o que quero destacar aqui é outra coisa, é a grande divulgação desse "acordo" que está sendo feita no Brasil!

Por que será que a mídia brasileira está tão interessada nisso e por que está dando grande destaque em especial aos líderes da Farc?

- Por uma razão já bastante conhecida, a mídia brasileira é em grande parte defensora de socialistas, marxistas e de revolucionários desse tipo que tem o slogan de "lutar contra o capitalismo", mas, na verdade, lutam para impor a ditadura do proletariado marxista.
E no Brasil, os cursos de jornalismo, e da área de humanas em geral, são dominados por "intelectuais" marxistas e que em suas aulas fazem a doutrinação dos alunos para o socialismo marxista, e estes, muitos deles, depois de formados, sem ao menos perceberem passam a divulgar e proteger "revolucionários", mesmo que tenham cometido crimes de diveros tipos.

Essa é uma das razões para que a reforma do ensino seja feita e que essa doutrinação marxista seja colocada para fora das escolas brasileira



  1. ***

















domingo, 7 de agosto de 2016

O Pokémon GO e as variadas transmissões eletrizantes da Olimpíada tem a mesma origem

Li um comentário de Daniela Braga sobre a maciça e confusa divulgação das disputas e jogos na Olimpíada e percebi que talvez eu não seja o único que acha que está tudo muito espetacular, mas, me parece que tem alguma coisa mal colocada...
É um pouco arriscado dizer isso... não é politicamente correto, mas, continuando...


Será que o ser humano precisa de tanta competição, de tanta "festa" como a abertura, eu não consegui assistir mais que 10 minutos rs


Pelo o que li do que era na Grécia Clássica, era algo bem diferente disso.


Vi hoje as eliminatórias de uma das modalidades de natação... jovens deformados fisicamente de tanto nadar, de tanto treinar, para chegar a aquele momento e em curto tempo verem ir para o espaço as esperanças de ganhar uma medalha, até mesmo os classificados, pareciam alegres, mas, não felizes, sempre "concentrados".


Vi também a ginástica, outros deformados, na minha opinião é claro!
Eles talvez não imaginem, mas, todas essas pancadas do corpo no chão e contorções, daqui a alguns anos serão lembradas de forma dolorosa, infelizmente.

O corpo do ser humano não foi criado para fazer tais coisas.

Acho que essa vastidão de transmissões "eletrizantes" da Olimpíada e o Pokémon GO tem a mesma origem!



 ***













terça-feira, 26 de julho de 2016

A Europa está colhendo os frutos podres da sua ideologia politicamente correta

Sobre essa notícia e os atentados na Europa.

SEQUÊNCIA DE ATAQUES NA EUROPA PROVOCA AUMENTO DA ANSIEDADE.

Os europeus assistem a anos, desde a Olimpíada de Munique, os terroristas islâmicos comandados por Arafat ou pelo Hamas, matarem crianças israelenses dentro de ônibus escolares, assistiram terroristas matarem adolescentes judeus dançando em uma discoteca, ou em milhares de outros atentados terrorista aos quais Israel já foi vítima.
O que fizeram os europeus?
Condenaram Israel!

Esqueceram das guerras do passado, das guerras que os árabes travaram e perderam contra Israel.
E, depois de muito perderem na luta frente a frente contra os judeus apelaram para o terrorismo.

Agora, os europeus que condenaram a vítima, os judeus, estão no lugar deles, e talvez, obedecendo a insanidade politicamente correta, se julguem também culpados!



***








sábado, 25 de junho de 2016

Travestis devem usar banheiro feminino ? E lésbicas, devem usar banheiro masculino ?

SURGIRAM NA MIDIA COMENTÁRIOS QUE FALAM A RESPEITO DO ASSUNTO DO TÍTULO:

"Constantemente surgem notícias de que uma travesti quis ter acesso ao banheiro feminino, com a discordância das usuárias."
"Argumentos existem que dizem que medidas restritivas são para proteger as mulheres de ataques de homens disfarçados de mulher."


Quanto a essas opiniões podemos afirmar que não é que existam "restrições" como o autor diz...
É que desde a antiguidade até uns tempos atrás os humanos achavam que só existiam 2 sexos entre eles: macho e fêmea; homem, mulher, por isso existem apenas dois tipos de banheiros, um para mulheres e outro para homens.

Um detalhe importante no noticiário é que sempre são  travestis querendo usar banheiro feminino, não se tem notícia de mulher homossexual e/ou lésbicas querendo usar banheiro masculino!
Parece que existe uma certa preferência, não notada, de homens homossexuais querendo entrar em banheiros femininos...


Deveríamos lembrar que em banheiros femininos entram meninas de 10 anos e deveríamos ter o bom senso de pensar nisso.
Mesmo porque "transgênero" é algo mental, a pessoa diz que apesar de ter pênis, é, ou se sente, mulher... 


A sociedade atual deveria pagar os custos desse seu novo conceito de que existem 4 sexos/gêneros entre seres humanos, são eles:


1. mulher, fêmea, ser humano que nasceu com vagina e demais órgãos sexuais femininos..
2. homem, macho, ser humano que nasceu com pênis e demais órgãos sexuais masculinos.
3. homem/macho transgênero, homem que se sente mulher, ou homem que optou em ser mulher.
4. mulher/fêmea transgênero, mulher que se sente homem, ou mulher que optou em ser homem.  

... e passar a construir daqui para frente um terceiro banheiro (ou quatro deles) para que os transgêneros o usem, isso se cada um deles não quiser um banheiro só para eles... e assim a sociedade deveria construir daqui para frente 4 banheiros!

Mas, acho que os defensores dos transgêneros não vão aceitar essa "segregação"...




***



segunda-feira, 13 de junho de 2016

Os gays deveriam buscar a transparência social

"Quando eu percebi que o sangue não era meu e eu estava bem, senti que era obrigação ajudar", disse. "Tenho certeza de que essa tragédia vai fortalecer e unir a nossa comunidade.", Chris Hansen, sobrevivente do atentado na boate Pulse em Orlando.

Penso que essa forma de se posicionar e existir é um enorme complicador na vida dos gays.
Me refiro a "vai fortalecer e unir a nossa comunidade".

Por que gays tem que ser uma "comunidade" ?
Por que tem que existir uma boate "para gays" ?
Boates não deveriam ser destinadas a determinadas pessoas, boates deveriam ser destinadas para todos os tipos de seres humanos.

Gays não deveriam buscar "comunidades"... deveriam viver como todos os demais seres humanos integrados a sociedade democrática sem precisar de "comunidades".

Gays não precisavam fazer "Parada Gay" para chamar a atenção sobre eles e sua "causa"... deveriam participar das festas que existem normalmente, só assim chegariam a fazer parte do lugar comum.
Gaus deveriam buscar a transparência social e não a efervescência social.
Obs. estou me referindo a "gays", no plural, como se fossem uma "classe".

Gays não deveriam ter "causas".... isso cria antagonismo de classes, raiva, ódio, luta, isso é ideologia, e ideologias são a desgraça da humanidade.

Quanto mais os gays buscarem segregação e divulgação das suas "causas" mais potenciais inimigos e adversários irão surgir!

Os gays deveriam buscar a normalidade, a tranquilidade, a vida calma, deveriam buscar não serem percebidos na multidão como é para todo cidadão, deveriam se tornar pessoas no meio das pessoas sem serem notados.
Em suma, deveriam buscar sabedoria em Clodovil, um ser humano dos melhores que existiram no Brasil.

Ao "ser notado", ao fazerem grandes manifestações, ao buscarem segregação comunitária, a dialética dos opostos se manifesta em suas contradições e oposições.



***






segunda-feira, 30 de maio de 2016

A violência é fruto da ignorância e da pobreza ?

Um dos maiores absurdos da atualidade é o "conceito" de que a violência na sociedade humana é fruto da educação (cultura), ou da falta dela.
Juntam-se a esse absurdo outro "conceito" como causa da violência, o de que a violência é fruto da pobreza.

Estes dois "conceitos" são mentiras grotescas facilmente refutadas pela realidade do cotidiano da história humana.


Somos selvagens por falta de instrução?
Podemos fazer uma longa lista de seres humanos cultos que cometeram atrocidades sem peso na consciência.
E também, temos muitos exemplos que analfabetismo e pobreza não são um convite para cometer crimes e violência.
A maioria das informações disponíveis sobre agressores não avalizam a piedosa versão, que em realidade é um insulto as pessoas que vivem nessas condições.


Então, se ao longo da história humana até o presente podemos fazer uma lista enorme de homens e mulheres cultos e ricos que em suas vidas foram violentos e praticaram enormes atrocidades e se esse fato é algo conhecido e evidente por toda a história da humanidade como os absurdos conceitos citados acima podem continuar a serem falados nos meios cultos e artísticos, nas escolas e universidades, na mídia e na política ?

Podem porque vivemos na atualidade em uma sociedade alienada e dominada pela hipocrisia ideológica marxista "cultural" que não possui ética, moral ou simplesmente não tem vergonha na cara e que mesmo continuamente refutados continuam a espalhar suas mentiras em sala de aula para crianças e adolescentes.

Essa ideologia marxista agora "cultura" é a desgraça da sociedade ocidental e irá levá-la ao caos.



***





quarta-feira, 25 de maio de 2016

O FRACASSO DO SOCIALISMO COMO SOCIEDADE GANHA MAIS UM MARCO HISTÓRICO!

NOTÍCIAS NOS JORNAIS BRASILEIROS:

Regime cubano autoriza legalização de pequenas e médias empresas privadas


Mais um marco para o fracasso do socialismo!

O fim da URSS, a queda do Muro de Berlim, foram marcos do fracasso do socialismo no mundo, a permissão de funcionamento de empresas privadas na China foi outro marco da ineficácia do socialismo, e agora, mais um marco do fracasso do socialismo, permissão de empresas privadas em Cuba, é o mais recente evento que ilustra o fracasso do socialismo como sociedade.


Mesmo assim, mesmo com todo o fracasso histórico do socialismo e de políticas estatizantes.... o socialismo continua a ser aclamado nas universidades da área de humanas e a partir delas nas escolas em geral, o socialismo é uma doença espiritual que só se cura por auto imunização, ou seja, somente após anos e anos de socialismo uma nação se livra dele pelo seu próprio fracasso como sociedade.


***

Milhares de "intelectuais" marxistas incrustados nas universidades brasileiras, centenas de artistas espalhados pelo Brasil, milhões de parasitas do estado em milhares de ONGs - estão ruminando mais essa grande e simbólica derrota do que eles defendem.



***


quarta-feira, 4 de maio de 2016

Uma "nova lei", uma "neo inquisição em nome do bem", está se formando na sociedade ocidental

O marxismo "cultural" depois de 70 anos de doutrinação "cultural" nas universidades da área de humanas e nas escolas em geral, atingiu o seu objetivo inicial de buscar a "hegemonia" = mudar o senso comum para o "politicamente correto", agora, na atualidade passou a atuar em uma nova fase, nesta fase a ação será mais objetiva e efetiva.

A partir da tomada do poder político na maioria das nações do ocidente, usando o voto dos "politicamente corretos"  os "intelectuais" marxistas agora passaram a usar a lei e portarias governamentais para efetivamente "transformar" a sociedade.

Dentre tais ações, vão usar esse poder para mudar o currículo das escolas, na matéria de história dentre outras, para retirar dela toda a lembrança histórica das origens da cultura ocidental; vão fazer leis para fiscalizar rigorosamente aos empresários, gerar processos contra eles, prendê-los e levá-los a falência; e vão criar leis para limitar a ação democrática das pessoas na Internet.


Justiça

Essa "nova lei" está se formando na sociedade ocidental, em especial no EUA onde os investidores no mercado de ações de Wall Street são perseguidos pelos órgãos de fiscalização e promotorias, mas também por toda a América Latina.

Com essa "nova lei" os "donos da verdade" para a humanidade - em nome "do bem", em nome "de um mundo melhor" - irão obrigar as pessoas e entidades a agirem da forma que eles acham certa.

Uma das principais entidades a ser fiscalizada é a Internet, uma ferramenta democrática de inigualável valor, que deu voz a todas as pessoas e tirou a exclusividade da palavra dos intelectuais, e eles, indignados, não estão gostando nada disso.

Vários desses "intelectuais" marxistas já se manifestaram contra as redes sociais, já demonstraram que detestam as redes sociais, e como eles estão no poder eles irão transformar essa antipatia contra a Internet em leis contra a livre expressão na Internet.

Cada vez mais teremos notícias dessa ação, o bloqueio do WhatsApp é só o começo.



***













quinta-feira, 28 de abril de 2016

Por que o socialismo sempre vai a falência econômica e social ?


O fracasso do socialismo como sociedade, comprovado pelo fracasso de dezenas nações que se tornaram socialistas no século XX (Polônia, Sérvia, Ucrânia, Rússia, Rep. Checa, Macedônia, Romênia, Hungria, Alemanha Oriental, China, Vietnã, Camboja, Eslocachia, Bielorrússia, Letônia, Estônia, Cazaquistão e muitos outros), é devido da duas razões:

1. O socialismo não possui um mecanismo para determinar quais as mercadorias que estão faltando em cada região da nação.

2. Os trabalhadores não possuem motivação para trabalhar além do mínimo necessário.


Até para um socialista convicto é fácil de entender estes dois princípios se ele fizer um mínimo de esforço!

Vamos analisar o primeiro caso.
Por exemplo o Brasil, Bahia, cidade de Salvador, como podemos saber quais mercadorias estão faltando lá ?
Como existem milhões de habitantes em Salvador não é possível perguntar para todos eles o que eles estão precisando e não encontram.
A democracia de livre mercado possui um mecanismo bastante eficaz - o sistema de preços.

Abaixo temos dois gráficos que mostram de forma bastante didática
como na democracia de livre mercado o sistema de preços informa
com precisão ao sistema produtivo o que deve produzir mais ou menos.
 

Se uma mercadoria está sobrando no mercado o preço dela diminui, se uma mercadoria está faltando o preço dela aumenta.
Isso dá ao sistema produtivo uma informação exata do que deve ser mais produzido e do que deve ser menos produzido nesse momento.
O sistema de preços é dinâmico, se dai 3 meses a situação se inverte, os preços também se invertem, e o sistema produtivo muda a produção.

O socialismo não possui esse mecanismo.
No socialismo não existe preço, para que não exista lucro, assim, o sistema produtivo fica sem saber rapidamente o que produzir, o que provoca a produção em excesso de determinadas mercadorias e a produção deficitárias de outras.
Isso eleva os custos de produção, leva a produção de bens desnecessários e a escassez de mercadorias levando ao desabastecimento.
Por isso o socialismo é um sistema economicamente incompetente na produção de mercadorias.

Vamos analisar o segundo item.
Em uma nação apenas em torno de 45% da população trabalha.
55% da população são crianças, estudantes, velhos e doentes que não trabalham, em função disto, os que trabalham tem que trabalhar em dobro para que todos possam ter o que necessitam.

No socialismo a família é desconstruída pois para o socialismo a família é uma instituição "burguesa", o estado cuida das crianças para que elas possam ser educadas de acordo com a vontade do estado socialista, por isso, não existe a motivação familiar.

O que leva um trabalhador a trabalhar além do mínimo necessário?
Se o trabalhador produz X em sua jornada de trabalho normal para que ele vai produzir 2X para que outros possam ter o que necessitam?
Para que faça isso é necessário que o trabalhador tenha uma motivação.
A família é uma motivação, o marido vai trabalhar na fábrica ou no escritório para poder sustentar a esposa e os filhos, essa é uma grande motivação para que o marido trabalhe em dobro.

Fora isso, o trabalhador vai trabalhar mais, além do necessário, se ele receber uma recompensa.
Por exemplo, se trabalhar mais, produzir mais, vai ser recompensado depois de um certo tempo com um carro novo.
Na democracia de livre mercado isso existe, o trabalhador trabalha mais e ganha mais, assim ele pode investir o excedente de seu salário em uma poupança e depois de algum tempo comprar um carro com esse dinheiro.

No socialismo isso não existe porque não existe salário.
Salário = dinheiro... e o socialista abomina dinheiro, lucro, por isso não existe motivação para o trabalhador trabalhar além do mínimo necessário.

O resultado disso é que a produção é nivelada por baixo, no socialismo não existe grande produtividade.
Isso leva ao desabastecimento, a falta de mercadorias suficientes para todos.


Isso ocorreu em todas as nações que foram socialistas no século XX!
Isso ainda ocorre na atualidade em nações que adotaram os preceitos do socialismo, como a Venezuela com o "socialismo bolivariano" e que depois de 20 anos de socialismo bolivariano encontra-se na atualidade em situação de falência social, como podemos constatar através das notícias que circulam na mídia:

"Crise econômica significa menos refeições e mais carboidrato na Venezuela."


Desabastecimento, falta de gêneros de primeira necessidade,
falta de comida,  isso é o socialismo.

Porém, história é algo que não é mais ensinado as crianças na escola, então, as crianças ignoram esse fato.
Os "professores" socialistas dizem para as crianças diariamente que o socialismo é uma maravilha de igualdade social e o "capitalismo" é para pessoas egoístas, com esse "ensinamento" a maioria das crianças crescem achando o socialismo algo bom e o "capitalismo" algo ruim, sem nem mesmo terem a capacidade para perceber que estão achando "bom" a ditadura (socialismo) e que estão achando ruim a democracia ("capitalismo")!

E com isso uma enorme alienação se propaga pela sociedade ocidental na direção da ditadura socialista.


***



quinta-feira, 31 de março de 2016

Crítica a "sociedade consumista" é uma crítica a DEMOCRACIA






Quando vemos uma crítica ao "capitalismo" ao "sistema egoísta" ao "sistema consumista" a "sociedade opressora" devemos lembrar sempre que essas críticas estão sendo dirigidas a DEMOCRACIA.


***











terça-feira, 29 de março de 2016

SOCIALISMO x DEMOCRACIA




***

O socialismo promete:
"De cada um segundo sua capacidade; A cada um segundo sua necessidade."
Ou seja, o socialismo promete dar a todas as pessoas o que elas necessitam.

A democracia representativa ("capitalismo") promete:
"Todos são iguais perante a lei."
Ou seja, a lei é igual para todos, porém, o que cada um necessita, cada um terá que trabalhar para ter o que necessita.



 ***



O "1 % mais ricos" é mais uma maledicência dos intelectuais socialistas


O "1% mais ricos" é mais um dos muitos slogans criados pelos intelectuais socialistas "culturais" para serem usados na eterna crítica marxista contra o "capitalismo".

Onde: "capitalismo" = democracia representativa com estado de direito.


Ai criam "grupos de protesto" como o "Occupy Wall Street" e mandam os infantis universitários com cartazes na mão ou notas grudadas na boca para fazerem manifestação nas ruas contra o "capitalismo".



 inocentes úteis

O 1% é mais uma distorção da verdade feita por essa gente desonesta, com ele querem culpar ao "capitalismo" pelos "99%" mais pobres no mundo.

Mas, faltam com a verdade porque entre os 99% existem bilhões de pessoas governadas por socialistas ou comunistas!
Cuba, Coreia do Norte, Vietnã, China Comunista são governados por partidos comunistas, são muito mais de 1 bilhão de pessoas.

Além desses existem os socialistas bolivarianos, Venezuela, Bolívia, Equador, Argentina, Panamá.


Até 28 anos atrás existiam dezenas de nações socialistas no mundo, ao todo existiam 30,8% da população mundial (2,1 bilhões de pessoas) vivendo em países socialistas!
Todos em condições miseráveis.


Além disso existem países governados por religião, como os muçulmanos do Oriente Médio, África e Ásia, Índia, Paquistão, etc, são bilhões de pessoas vivendo sob a dominação das suas culturas e dogmas religiosas e não em função do "capitalismo".
E existem países governados por populistas corruptos que roubam a maior parte do dinheiro dos impostos e fazem a população viver em péssimas condições, isso nada tem a ver com "capitalismo".

O 1% faz parecer que o mundo é uma coisa só... malandramente omite que existem países diferentes e fronteiras entre eles, e um país não pode interferir em outro.
Na Coreia do Norte só os comunistas mandam.
E assim é em todas as nações.
É malandragem colocar o mundo todo em uma mesma cesta e culpar o "capitalismo" pela pobreza do mundo.
Na Bolívia não existe "capitalismo", existe o socialismo bolivariano.

Cada nação é responsável pelo o que acontece dentro de suas fronteiras e de forma alguma o sistema que existe dentro do Canadá é responsável pelo o que existe dentro da Etiópia....



***





sábado, 26 de março de 2016

A dialética hegeliana (marxista) é subjetiva, não é ciência

Marxistas gostam muito de citar a "dialética"... nem sabem como funciona, citam porque a propaganda "cultural" marxista ligou a dialética a Marx, outra ignorância deles!
Marx nunca usou a dialética em seus textos!
Não existe nenhum texto de Marx onde ele, e não citações de supostos "estudos" de terceiros, tenha feito uma análise do "movimento dialético" e a partir dessa análise tenha fornecido uma síntese.
Obs. marxistas dão nomes variados aos elementos da dialética (tese, antítese e síntese).


Estamos aqui falando da dialética hegeliana, não da dialética grega clássica.


Hegel usou a dialética em toda seu estudo da história, Hegel realmente fez um estudo baseado na dialética, em sua fase final Hegel, e partir da tese - Ideia, e da antítese - Natureza (estes nomes também variam muito em textos marxistas), chegou a sua síntese idealista - Espírito.
Marx, sem mais nem mesmo, sem nenhuma base teórica, simplesmente disse que Hegel estava "de pernas para cima"... e que cabia a ele, Marx, colocar Hegel de novo em pé, e apresentou a sua "síntese" materialista.
A "moral" dessa história é que, tendo a história como tema dialético de análise, Hegel chegou a uma síntese idealista, e Marx chegou a uma síntese materialista!
Ou seja, opostas!

Desse episódio contraditório constatamos que Kant estava correto quando disse que a dialética é subjetiva!

Ou seja, cada dialético tem a sua síntese para uma mesma situação.

Por exemplo, se definirmos como tese - escravidão, e como antítese - liberdade, e colocarmos essa condição para 10 dialéticos diferentes, cada um deles irá apresentar uma síntese diferente, pois cada um deles vai apresentar a sua síntese baseado na sua subjetividade.

Com isso temos que a dialética hegeliana-marxista não é ciência e não serve para análise da realidade.

A dialética serve apenas para demagogia ideológica, como serviu a Marx e continua servindo aos intelectuais marxistas como "fundamentação teórica" da ideologia.



Imagens encontradas na Internet para descrever o que é a dialética hegeliana-marxista... separei quatro delas, mas, como a dialética é subjetiva, existem centenas de esquemas diferentes para explicá-la!


 ***



terça-feira, 22 de março de 2016

O ódio dos intelectuais a democracia representativa

“O capitalismo é a exploração do homem pelo homem. O socialismo é o contrário.”
 Millôr Fernandes.

capitalismo = democracia representativa, estado de direito democrático, sociedade liberal de livre mercado.

Millôr disse isso, mas, isso não é apenas a opinião dele, esse declaração é lugar comum entre os chamados intelectuais.

Esse tipo de opinião é uma desgraça para a sociedade porque quer levara a "luta de classes", a revolução, a guerra, e não a justiça, ao trabalho e ao progresso.

Os intelectuais acham a democracia representativa coisa ruim e querem destruí-la para implantar - de novo - o fracassado socialismo - isso leva a discórdia e a guerra civil, essa sempre foi a proposta dos intelectuais, a discórdia em prol do domínio do estado sobre toda a sociedade (socialismo).
E essa doutrina, apesar dos históricos e sangrentos fracassos, é "ensinada" a décadas como "solução para os problemas do mundo" nas universidades da área de humanas, com maior ênfase em História, Sociologia, Filosofia, Geografia, Direito, Artes e Estudos Sociais.

O absurdo nisso é que é de conhecimento geral que o estado é corrupto, o estado são pessoas cuidando de um dinheiro que não é delas, cuidando mal, a maioria dos serviços que o estado fornece, segurança, educação, saúde, tudo, é de péssima qualidade, mesmo diante desses fatos, os intelectuais continuam a clamar por mais estado e fim da empresa privada...

A democracia representativa liberal é o oposto disso que os intelectuais querem, propõe o trabalho privado como motor da sociedade, em uma sociedade com estado mínimo e a produção nas mãos de empresas primadas não existe corrupção nem roubo do dinheiro público, mas, em uma sociedade assim, os que mais trabalham, os que mais se esforçam, os mais competentes é que obtêm sucesso, e os intelectuais com suas palavras, não tem sucesso, é esse o motivo de eles quererem destruir a democracia.

E na atualidade, devido a maciça doutrinação nas escolas e universidades, os intelectuais estão obtendo o apoio de muitos inocentes.

Por isso, a humanidade não tem bom futuro porque grande parte dos jovens estão sendo corrompidos pelo ódio dos intelectuais contra a sociedade democrática e instigando a implantação do socialismo que no século passado já foi implantado em 50 nações do mundo e foi um colossal fracasso.


 ***





sábado, 5 de março de 2016

O socialismo rebaixa os seres humanos ao nível social dos insetos

SOCIALISMO

O socialismo é a negação da espécie humana como tal, rebaixa os seres humanos ao nível social dos insetos.

Tal como acontece com os insetos o socialismo tenta nivelar os seres humanos por baixo, já que é impossível igualar seres humanos por cima.

O socialismo almeja criar uma sociedade onde todos os indivíduos sejam iguais materialmente, mesmo que isso só seja obtido na miséria, uma vez que se não existir recompensa pessoal os seres humanos tendem a produzir o mínimo possível, porém, isso não é importante para socialistas, desde que não existam seres humanos ricos, socialistas se sentem bem vendo a miséria geral.


 ***





Qual a origem das "lutas" de "minorias" atuais ?

É Antonio Gramsci (1891-1937)
Gramsci foi o teórico do que está acontecendo na sociedade ocidental na atualidade.

Era italiano e foi presidente do partido comunista italiano.

Gramsci foi preso pelo fascismo em Fevereiro de 1929, na prisão ele começou a tramar a sua conspiração.
Colocou suas reflexões em 32 cadernos, os "Cadernos do Cárcere", ele escreveu até 1935 quando ficou doente.
Depois que a guerra acabou os "Cadernos" tiveram sucessivas publicações e tiveram grande aceitação entre os "intelectuais" socialistas ocidentais, tanto na Europa como na América.


Gramsci não mudou o desejo de Karl Marx que queria destruir o "capitalismo' (democracia liberal) com a "luta de classes" e com a revolução armada.

Para Gramsci essa luta não mais seria uma revolução armada, mas sim uma revolução "cultural" - uma luta ideológica.

Em síntese os "Cadernos" descrevem estratégias "culturais" para mudar, a longo prazo, o senso comum da sociedade ocidental.

Para chegar a esse objetivo as estratégias seriam duas:
- A escola unitária.
- O intelectual orgânico.


Na escola única não existiriam mais a separação entre exatas, biológicas e humanas, nem existiriam matérias específicas, as crianças receberiam todas uma mesma orientação unificada.
Todos seriam filósofos, segundo Gramsci...
Segundo o seu modelo, seis de um período de dez anos seriam dedicados a uma educação que uniria as matérias comuns com as matérias técnicas.

Gramsci não dá valor para o ensino de adultos, ele quer mudar o cerne do ser humano, quer mudar o "senso comum", por isso quer atuar nas crianças, que ainda não tem discernimento para saber que estão sendo doutrinadas e não educadas de forma isenta sem segundas intenções.

Esse trabalho ideológico seria a longo prazo e pretendia chegar a "hegemonia" - a principal meta de Gramsci.

A "hegemonia" precede a tomada do poder pelo partido comunista a quem Gramsci chamava de "príncipe", a "hegemonia" é uma total dominação psicológica da sociedade, de forma que ela esteja pronta quando da tomada do poder pelo "príncipe" comunista, e o aceite de forma singela.


HEGEMONIA
Humanos agindo de acordo com um padrão.

Desta fantástica escola surgiria - o "intelectual orgânico", um sujeito que tanto pode ser um trabalhador braçal como pode ser um escritor, um jornalista ou um ator (uma pretensão comunista, todos fariam de tudo).
Gramsci achava que era mais coerente todos pensarem de forma igual sem que existissem gênios na humanidade.
Neste contexto, os "intelectuais orgânicos" são os professores primários, cineastas, jornalistas, educadores, professores da área de humanas, assistentes sociais, pedagogos, membros de instituições mundiais, membros de organizações não governamentais (ONGs), etc, que serão os doutrinadores incumbidos da indução infantil no dia a dia.
A "revolução cultural" seria feita pelas mãos deles atuando incansavelmente dia após dia.

Eis ai o plano marxista de subversão moral e intelectual da sociedade ocidental !
Essa louca concepção ignora a evolução, ignora que cada ser humano tem uma personalidade diferente, e o principal, ignora que cada ser humano tem vontades e habilidades diferentes.
O "homem socialista" é a negação da existência humana como tal, rebaixa os seres humanos ao nível social dos insetos.

Gramsci é o mentor de todos os "intelectuais" socialistas da área de humanas, e eles são maioria quase absoluta nas universidades do ocidente, e eles a 70 anos aplicam a doutrina de Gramsci nas escolas do ocidente.

Como tudo que vem da cabeça alienada de socialistas, depois de 70 anos de doutrinação nas escolas, a coisa não saiu como deveria, os robôs idênticos "intelectual orgânico" não surgiram.
Em seu lugar surgiram os politicamente corretos, os chamados "progressistas", que dentro do EUA são chamados de "liberais".
São eles que elegem socialistas por toda Europa e América, e que por fim, elegeram um grupo "progressista" para governar o EUA, do qual Obama é só um ícone.

E como tudo que socialistas fazem, desde já mais de 200 anos, vai dar errado o que eles pretendem fazer no mundo ... como por exemplo fomentar as "primavera árabe" ou "revolução colorida", o que eles vão fazer é destruir a sociedade ocidental.

Todo ser humano consciente que vive no ocidente deveria, ao menos, se preocupar em averiguar isso, pois disso depende o futuro de seus filhos e netos.


 ***




terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

A incoerência dos descontentes contra os "1% mais ricos"


Desigualdade
A desigualdade virou a vilã moral de nossos tempos.
Os descontentes contra ela se referem ao "1% mais ricos" com muita raiva, os acusam de ficarem com boa parte das riquezas.
Essa acusação é feita com maior ênfase nos EUA, onde existem muitos do "1%".

Os descontentes nunca mencionam que no EUA existe uma excelente qualidade de vida para a população, nunca mencionam que o EUA possui um dos melhores IDH do mundo!
Não, isso não é importante para eles, o importante para os descontentes contra a desigualdade é apenas a existência des "1% mais ricos".
E a solução que propõem é cobrar impostos cada vez maiores contra eles, ou seja, tirar dos ricos a maior parte da fortuna deles através da ação fiscal do estado.

Porém, os descontentes estão equivocados, a ação deles está mais para inveja do que para uma boa ação no sentido moral.

A grande imoralidade é que existam pobres e não que existam bilionários!
A imoralidade está na existência da pobreza e não na existência da riqueza!

A existência de pessoas pobres que não conseguem ter o mínimo necessário para viverem dignamente é o grande problema social e moral.
E não que existam bilionários como Bill Gates.
Se Bill Gates ganhou seu dinheiro de forma honesta porque inventou o Windows, o Word, o Excel e centenas de outros softwares usados no mundo inteiro, parabéns para ele!
Pessoas honradas não tem nada contra a existência de bilionários iguais a Bill Gates.

Bill Gates se tornou bilionário porque produziu uma 
mercadoria usada em larga escala no mundo inteiro.
Pessoas honradas não implicam com a existência 
de pessoas como Gates, pelo contrário!  
Seria ótimo para o mundo se existissem muitos como ele.

Então, a luta moral não é a duvidosa luta contra os "1% mais ricos", mas sim, a luta para criar mecanismos de produção e geração de empregos que possam acabar com os pobres, que possam dar as pessoas a possibilidade de trabalharem e produzirem e assim terem salários suficientes para se manterem dignamente.


***










O Homem Revoltado

O Homem Revoltado

Em 1951 o livro (ensaio) "O Homem Revoltado" de Albert Camus abalou as estruturas da esquerda socialista francesa.

Esse ensaio de Albert Camus foi uma bem articulada demonstração sobre as máculas morais dos "revolucionários" através dos tempos, inclusive aos acontecimentos decorrentes da revolução de 1789.

Esta obra provocou o fim da longa amizade que Sartre mantinha com Camus, Sartre pertencia ao partido comunista.


"A filosofia pode servir para tudo, até mesmo para transformar assassinos em juízes” p.13
Essa é uma das conclusões de Albert Camus no seu livro "O homem revoltado".
O tema do livro é construído em cima do assassinato e a noção de absurdo. 

 
[Nota: revolucionários matam em nome de uma suposta "causa sublime" que tem dentro da cabeça.]

“O homem é a única criatura que se recusa a ser o que é. A questão é saber se esta recusa não pode levá-lo senão à destruição dos outros e de si próprio, se toda revolta deve acabar em justificação do assassinato universal” p. 21.
“Há crimes de paixão e crimes de lógica” (p. 13).

Camus procura respostas.
Como o crime pode ser inocente?
Qual a explicação por trás de uma multidão de escravos sob a bandeira da liberdade?
Como se justifica um massacre em nome da justiça e do amor?

“A revolta nasce do espetáculo da desrazão diante de uma condição injusta e incompreensível” (p. 21).

“É preciso portanto que a revolta tire suas razões de si mesma” (p. 21). 

“Há em toda revolta uma adesão integral e instantânea do homem a uma certa parte de si mesmo” (p. 26).

“Aparentemente negativa, já que nada cria, a revolta é profundamente positiva, porque revela aquilo que no homem deve ser defendido” (p. 32).

"O mal que apenas um homem sentia torna-se peste coletiva. Na nossa provação diária, a revolta desempenha o mesmo papel que o cogito na ordem do pensamento: ela é a primeira evidência. Mas essa evidência tira o indivíduo de sua solidão. Ela é um território comum que fundamenta o primeiro valor dos homens. Eu me revolto, logo existimos” (p. 35).



***




quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

A filosofia cósmica de Hegel

A dialética de Hegel em seu movimento final (Ideia, Natureza) o leva ao Espírito, mediante um processo em que, na opinião de Hegel, o Espírito ganha consciência de si ao longo da história.
Para Hegel, a partir do movimento dialético das contradições "ideia" e "natureza" inseridos na história humana evoluíram do Nada para a Consciência, para a aquisição da Inteligência, ao que Hegel deduz ser o Espírito em formação, ou seja, Deus.

Hegel vê a história produzindo um ser (ser humano) cada vez mais inteligente, por isso lhe deu o nome de Espírito (Deus).

Para Hegel Deus não é o que é - ao menos só é parcial e muito provisoriamente o que atualmente é - Deus é o que se realizará na História.

A figura é uma ilustração mostrando Hegel e seus alunos, 
que eram sempre muitos,
em sua cátedra dando aula na Universidade de Berlim.

A visão de Hegel, de que o desenrolar da história é a geração de um ser cada vez mais inteligente - um "deus" em formação, na minha opinião é o mais primoroso detalhamento da função cósmica da vida!
Essa filosofia é única!


Entretanto, essa maravilhosa conclusão de Hegel não tem a importância que deveria ter na filosofia porque a filosofia de Hegel foi distorcida devido a falsa vinculação dela com o marxismo.

Porém, a filosofia de Hegel nada tem a ver com a raivosa ideologia criada por Marx.

Acredito, ou melhor, espero, que no futuro, ainda longínquo, quando as tolices e meias verdades rousseaulianas e de seus congêneres marxistas levarem finalmente toda a humanidade ao fundo do poço, a verdadeira filosofia do pensamento humano lúcido possa renascer e a filosofia de Hegel possa ser vista na sua forma original.




***






quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

As mutações genéticas são a causa da evolução por seleção natural

A evolução das espécies por seleção natural acontece devido a ocorrência de mutações no DNA dos seres vivos.
Uma mutação é uma modificação permanente dos genes ou dos cromossomos do DNA.

Mutações podem ocorrer na meiose celular, na fecundação, e pela ação de agentes externos químicos ou radioativos.

Nem todas as mutações genéticas que acontecem em nosso corpo produzem efeito na evolução humana, na maior parte das vezes as mutações causam apenas tumores no corpo do indivíduo onde ocorreu.

As mutações efetivas para a evolução das espécies por seleção natural são apenas aquelas que acontecem nas células sexuais - os gametas (espermatozoide e óvulo), e que assim podem ser passados hereditariamente a próxima geração.

Uma mutação pode produzir uma característica favorável, neutra ou desfavorável em um dado ambiente.
Por isso as mutações são importantes do ponto de vista evolutivo.
São as mutações que dão origem à variabilidade de indivíduos de uma população sobre os quais atua a seleção natural.

Meiose
Divisão celular, essencial para a formação de gametas (espermatozóide e óvulo).
A meiose ocorre nas glândulas gônadas sexuais masculina e feminina (testículo e ovário).

CICLO DA VIDA 
Fonte:
https://disciplinex.wordpress.com/2008/12/


Mutações genéticas podem ocorrer em células somáticas ou em células germinativas.

Mutações somáticas:

Ocorrem em células não reprodutivas durante a replicação do DNA que precede uma divisão celular.
Todas as células descendentes são afetadas, mas, localizam-se apenas numa pequena parte do corpo e não afetarão a evolução por seleção natural.
Tais mutações podem produzir tumores.

Mutações germinativas:
Ocorrem durante a replicação do DNA que precede a meiose.
Essa mutação afeta o DNA dos gametas (espermatozóide e óvulo).
Todas as células que se originarem deles após a fecundação herdarão essa mutação e serão transmitidas à descendência.
Os gametas são produzidos nas glândulas gônadas, a gônada masculina é o testículo e a gônada feminina é o ovário

São as mutações germinativas que vão agir na evolução das espécies por seleção natural.

Exemplo de uma seleção natural


Fonte:
http://evolution.berkeley.edu/evolibrary/article/evo_25

Na foto temos uma demonstração de como acontece uma evolução por seleção natural.

1. em uma raça de besouros pretos, devido a mutações no DNA, nascem besouros claros.
2. os predadores enxergam melhor os besouros pretos e os comem em maior quantidade do que os besouros claros.
3. a população de besouros pretos vai diminuindo porque eles são mais devorados pelos predadores.
4. os besouros pretos deixam de existir restando apenas os besouros claros que tem maior capacidade de sobreviver porque são mais difíceis de serem vistos pelos predadores.

Vamos colocar também um vídeo sobre o assunto (tem tradução para o português).

Fonte:



***